quarta-feira, 4 de maio de 2016

DuZeru: Uma distro brasileira rápida e completa



Distro Linux difícil? Não, muito pelo contrário

É muito comum pessoas sem conhecimento de causa saírem por aí, nas redes sociais, fóruns, Yahoo respostas, dizendo que Linux é difícil de usar e que para trabalhar com isso a pessoa tem que ser “nerd”. Realmente estas pessoas não sabem o que falam.
É bem verdade que há distros que são difíceis, mas estas são destinadas ao público que sabe o que fazer com elas (vide por exemplo o Gentoo e o Arch Linux), mas se o usuário souber procurar e olha que o trabalho não é tão difícil, vai encontrar uma quantidade gigante de sistemas realmente intuitivos a tal modo que depois pensará: caramba, como estava errado! Puro preconceito! Para exemplo apresentamos aqui o DuZeru, uma distribuição Linux leve, rápida e completa para o uso no dia a dia.


Sistema de qualidade de graça para compartilhar conhecimentos

Ao acessar o site da distro deparamo-nos com o seguinte texto:
Boas ideias surgem de nossas próprias necessidades ou a partir de problemas que tentamos solucionar, assim surgiu o DuZeru para solucionar de maneira fácil questões de sustentabilidade, adaptação e melhor desempenho em desktops e notebooks. Une o melhor entre sistemas operacionais e interfaces gráficas do mundo Linux, atendendo às necessidades do usuário casual, eventual, profissional ou estudante. A moeda de troca deste projeto voluntário é conhecimento mútuo, quando fazemos algo com amor e dedicação em primeiro lugar, fica bem-feito.
Parece o mesmo ideal de compartilhamento de conhecimento que nos levou a criar este blog. Mas voltando ao sistema em si, vemos aqui um ótimo exemplo que a empresa criadora não precisa ser bilionária (Microsoft) nem ter status (Apple) para criar um sistema de qualidade. Basta ter vontade e gostar do que faz e querer que o resultado seja o melhor possível. E me pergunte por que a gigante da janela domina? Porque os produtos são vendíveis, tem a pirataria, tem marketing, são pirateados, tem mais aplicativos, as pessoas usam S.O. pirata, são enraizados nos usuários desde crianças quando começam a conhecer um computador nas escolas e cursos após estarem viciados, pirataria… O sistema pago não é necessariamente feito para atender às necessidades dos usuários (se o fosse, viria com suíte de escritório, leitor de PDF, editor de imagens, cliente de e-mail e não precisaria de antivírus).


Características da distro

O site da distro traz atualmente duas versões do sistema, uma destinada a usuários da área de tecnologia (T.I) e a versão enxuta. Ambas podem ser baixadas na versão de 32 ou de 64 bits, podendo serem baixadas no link: http://duzeru.org/versoes-do-sistema/

DuZeru T.I

Esta versão é recomendada para quem é estudante ou trabalha na área de TI, o usuário vai encontrar um sistema completo para programar em várias linguagens, criar diagramas, trabalhar em redes wireless ou cabeada etc.

E a versão enxuta, apropriada para quem gosta de “montar o sistema com a sua cara”:

DuZeru 2.2

Para quem já usa Linux e deseja fazer a instalação dos programas pessoalmente. Uma versão enxuta, bonita, simples de usar, estável e incrivelmente rápida para suas tarefas.
 


Nossa opinião

Testamos uma versão mais antiga, a 2.1, mais completa, instalando-a numa máquina virtual, mas já é o suficiente para mostra o que vem no sistema, deixando nossa opinião geral sobre ele. Espero que gostem.


Avaliamos que vale muito a pena instalar o sistema, ou pelo menos, testá-lo, como fizemos, seja por uma máquina virtual ou via live-CD ou Livre-Pendrive. É rápido e intuitivo. 
Então isso. Testem o sistema, não deixem de comentar e até a próxima.