quinta-feira, 19 de maio de 2016

Análise de Balanços de seguradoras - Parte 2: Variação horizontal

    Análise Horizontal e Vertical de uma seguradora

As análises vertical e horizontal correspondem as bases para se analisar um balanço Patrimonial e Uma Demonstração do Resultado do Exercício, correspondendo:
As duas principais características de análise de uma empresa são a comparação dos valores obtidos em determinado período com aqueles levantados em períodos anteriores e o relacionamento desses valores com outros afins. Dessa maneira, pode-se afirmar que o critério básico que norteia a análise e balanços é a comparação [NETO, 2012]1.
Define-se que a finalidade principal da análise horizontal é apontar a evolução de itens dos Balanços e das Demonstrações de Resultados através dos períodos, a fim de verificar tendências. Antes de tudo para qualquer análise é preciso fazer uma padronização das contas [IUDÍCIBUS, 2012]2.
São as diretrizes peculiares de cada tipo de análise. Por exemplo, a critério da análise horizontal, toma-se como período base, o exercício mais antigo do intervalo que se queira analisar. Nesse momento lhe é atribuído um fator de 100% que através de cálculos financeiros mostrará um percentual de aumento ou de redução em cada conta e em relação a períodos distintos.
A Análise de Estrutura ou Vertical, “é importante para avaliar a estrutura de composição de itens e sua evolução no tempo” [IUDÍCIBUS, 2013]3.
Tem como objetivo medir percentualmente o valor do ativo circulante em relação ao total do ativo, isto é cada componente em relação ao todo do qual faz parte, e fazer comparações caso existam dois ou mais períodos [NEVES & VICECONTI, 2001]4. Esta análise visa avaliar a composição de itens em relação a um todo considerado como 100% onde cada conta contribui para a formação de todo o investimento.
Segundo Iudícibus (2012),
A técnica de análise financeira por quociente é um dos mais importantes desenvolvimentos da Contabilidade, pois é muito mais indicado comparar , digamos, o ativo corrente com o passivo corrente do que simplesmente analisar cada um dos elementos individualmente. O uso do quocientes tem como finalidade principal permitir ao analista extrair tendências e comparar os quocientes com padrões preestabelecidos. A finalidade da análise é, mais do que retratar o que aconteceu no passado, fornecer algumas bases para inferir o que poderá acontecer no futuro.
Segundo Neves e Viceconti (2001), é determinada em função da relação existente entre dois elementos, indicando quantas vezes um contém o outro ou a proporção de um em relação ao outro. Para fazer a análise da evolução dos índices, primeiramente coletam-se os dados das contas dos demonstrativos contábeis e demonstrativos de resultados do exercício secundariamente aplicam-nos em fórmulas. A referência teórica de Assaf Neto (2010) propõe a utilização do seguinte conjunto de indicadores econômico-financeiros.
De acordo com Neto (2012) a análise horizontal é comparação do saldo de uma conta ou um grupo de conta em diferentes períodos, onde é feita a divisão de um saldo pelo outro para demonstrar a evolução da conta ou grupo de conta.
Matarazzo (2010) complementa explicando que a análise horizontal demonstra a evolução das demonstrações financeiras em relação às demonstrações anteriores.
Pode-se frisar que a finalidade principal da análise horizontal é apontar o crescimento e itens dos Balanços e das Demonstrações de Resultados através de períodos, a fim de caracterizar tendências” [IUDÍCIBUS, 2013]. Por sua vez, de acordo com Neto (2012) a principal funcionalidade dessa análise é demonstrar padrões e tendências passadas e futuras sobre os valores contábeis.
Segundo Neto (2012), a outra faceta da análise – a vertical – também está baseada em comparações, porém em vez de comparar uma conta ou grupo de contas iguais, em períodos diferentes, calcula-se o valor que cada conta represente sobre o total do grupo. Dessa forma, segundo o autor, “dispondo-se dos valores absolutos em forma vertical, pode-se apurar facilmente a participação relativa de cada item contábil no ativo, no passivo ou na demonstração de resultados e sua evolução no tempo”.
Iudícibus (2013) esclarece que “esse último tipo de análise é importante para avaliar a estrutura de composição de itens e sua evolução no tempo”. Em complemento, Matarazzo (2010) explica que através do índice é possível calcular “o percentual de cada conta em relação a um valor-base”.
O autor ainda conclui recomendado que a análise horizontal e vertical sejam analisadas em conjunto, para que decisões equivocadas não sejam tomadas, pois mesmo que uma conta represente uma distorção relevante na análise horizontal, essa mesma conta, se comparado com o montante do grupo, através da análise vertical, pode representar um valor irrelevante.
Análise horizontal
Balanço Patrimonial
2010-2011
2011-2012
2013-2012
2013-2014
2010-2014
ATIVO
9,79%
22,25%
20,40%
20,74%
95,10%
ATIVO CIRCULANTE
13,90%
26,15%
5,53%
-13,57%
31,06%
DISPONIBILIDADES
18,49%
27,52%
1,51%
-40,34%
-8,49%
Caixa e Bancos
31,14%
93,89%
57,92%
-6,03%
277,33%
Equivalentes de caixa
-
-63,13%
14,94%
-9,58%
-
Aplicações financeiras
-12,92%
59,25%
-0,49%
-44,15%
-22,93%
CRÉDITOS COM SEGUROS E RESSEGUROS
3,86%
27,29%
8,96%
27,67%
83,90%
Prêmios a receber
-4,38%
31,19%
22,05%
28,06%
96,06%
Operações com resseguradoras
-92,51%
-45,58%
-8,63%
48,33%
-94,48%
Outros créditos operacionais
-5,32%
16,70%
-48,80%
44,02%
-18,53%
Ativos de resseguro - provisões técnicas
-
25,31%
102,00%
-51,65%
#DIV/0!
Títulos e créditos a receber
-58,48%
8,74%
17,97%
-12,22%
-53,26%
Créditos tributários e previdenciários
562,27%
2,01%
-99,82%
47,37%
-98,25%
Outros créditos
-12,38%
22,01%
-43,88%
-12,70%
-47,62%
Operações com seguradoras
-97,15%
-9,09%
-100,00%
-
-
(–) Provisão para riscos de créditos
-100,00%
-
-
-
-
OUTROS
16,36%
16,33%
19,99%
21,59%
97,49%
Bens a venda
71,63%
-3,40%
-24,48%
8,80%
36,23%
Outros valores
-87,60%
317,95%
84,66%
-55,81%
-57,71%
Despesas antecipadas
20,04%
62,59%
16,32%
38,77%
215,03%
Custos de aquisição diferidos com seguros
4,41%
23,23%
33,05%
23,91%
112,11%
Despesas resseguro e retrocessão diferidas
-100,00%
-
-
-
-100,00%
ATIVO NÃO CIRCULANTE
-12,33%
-5,02%
158,28%
150,82%
439,39%
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
-14,01%
-3,37%
210,19%
94,96%
402,52%
APLICAÇÕES
-100,00%
-
-
142,01%
1864,63%
Aplicações no Longo Prazo
-100,00%
-
-
142,01%
1864,63%
CRÉDITOS OPERACIONAIS
8,51%
-3,37%
7,46%
6,19%
19,65%
Títulos e créditos a receber
-92,91%
0,00%
0,00%
0,00%
-92,91%
Créditos tributários e previdenciários
2141,26%
5,16%
10,16%
-0,87%
2473,62%
Depósitos judiciais e fiscais
-1,22%
-8,39%
7,38%
6,99%
3,96%
Outros créditos operacionais
267,63%
8,29%
-7,25%
-4,21%
253,72%
Despesas antecipadas
-
149,09%
-0,73%
12,50%
-
(–) Provisão para riscos de créditos
-100,00%
-
-
-
-100,00%
ATIVO PERMANENTE
-6,84%
-10,03%
-10,24%
777,48%
560,14%
INVESTIMENTOS
-1,22%
-2,10%
-9,90%
-1,65%
-14,31%
Participações societárias
-10,45%
-2,39%
-64,22%
4,07%
-67,45%
Imóveis destinados à renda
-26,40%
-2,04%
2,10%
-2,09%
-27,92%
(–) Provisão para desvalorização
-100,00%
-
-
-
-100,00%
(–) Depreciação
-100,00%

-
-
-100,00%
IMOBILIZADO
-8,77%
-12,79%
-11,96%
1139,68%
768,39%
Imóveis de uso próprio
38,67%
-4,93%
-4,50%
1534,19%
1957,41%
Bens móveis
-55,96%
-22,30%
-24,23%
11,78%
-71,02%
Outras imobilizações
-93,24%
-19,66%
-0,64%
5394,98%
196,52%
(–) Depreciação
-100,00%
-
-
-
-100,00%
INTANGÍVEL
-7,32%
-21,01%
80,00%
14,52%
50,92%
Outros intangíveis
-7,32%
-21,01%
80,00%
14,52%
50,92%
PASSIVO
9,79%
22,25%
20,40%
20,74%
95,10%
PASSIVO CIRCULANTE
8,53%
27,44%
19,02%
22,39%
101,47%
CONTAS A PAGAR
8,34%
34,52%
7,81%
16,24%
82,63%
Obrigações a pagar
-42,39%
56,47%
79,65%
14,40%
85,27%
Impostos e encargos sociais a recolher
-2,44%
26,59%
21,55%
26,79%
90,34%
Encargos trabalhistas
10,67%
9,36%
8,41%
19,77%
57,15%
Impostos e contribuições
373,18%
25,44%
-71,08%
-0,82%
70,27%
Outras contas a pagar
8,53%
5,61%
-23,29%
-0,66%
-12,65%
DÉBITOS DE OPERAÇÕES COM SEGUROS E RESSEGUROS
10,93%
4,63%
-14,99%
24,38%
22,72%
Prêmios a restituir
450,00%
25,00%
61,82%
37,08%
1425,00%
Corretores de seguros e resseguros
-1,69%
26,34%
20,66%
28,49%
92,55%
Outros débitos operacionais
26,19%
-15,42%
-59,26%
7,91%
-53,07%
Operações com seguradoras
0,00%
0,00%
-100,00%
-
-100,00%
Operações com resseguradoras
-5,32%
22,80%
-100,00%
-
-100,00%
Comissões a pagar
-100,00%
-
-
-
-100,00%
DEPÓSITOS DE TERCEIROS
-25,10%
148,67%
65,80%
-18,81%
150,72%
Depósitos de terceiros
-25,10%
148,67%
65,80%
-18,81%
150,72%
PROVISÕES TÉCNICAS - SEGUROS
8,56%
28,25%
22,60%
23,46%
110,72%
Danos
-
28,68%
22,59%
23,53%
-
Pessoas
-
-43,40%
26,46%
-3,16%
-
Provisão de prêmios não ganhos
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Provisão de sinistros a liquidar
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Outras provisões
-100,00%
-
-
-
-100,00%
PROVISÕES TÉCNICAS - PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR
5,11%
7,76%
5,59%
3,76%
24,09%
Planos bloqueados
-!
7,76%
5,59%
3,76%
#DIV/0!
Provisão matemática de benefícios a conceder
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Provisão de benefícios a regularizar
-100,00%
-
-
--
-100,00%
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
12,59%
11,08%
23,79%
16,83%
80,87%
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
4,09%
-8,00%
4,24%
8,94%
8,74%
CONTAS A PAGAR
30,73%
8,71%
2,88%
17,46%
71,74%
Obrigações a pagar
32,65%
22,36%
-30,26%
25,54%
42,10%
Tributos diferidos
30,69%
6,02%
10,65%
17,13%
79,58%
Outras contas a pagar
0,00%
0,00%
0,00%
-100,00%
-100,00%
OUTROS DÉBITOS
1,96%
-9,71%
4,41%
7,91%
3,72%
Provisões judiciais
1,96%
-9,71%
4,41%
7,91%
3,72%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
15,27%
16,53%
28,20%
18,28%
103,68%
CAPITAL SOCIAL
50,00%
20,00%
11,11%
17,50%
135,00%
Capital social
50,00%
20,00%
11,11%
17,50%
135,00%
RESERVAS DE CAPITAL
0,00%
0,00%
-100,00%
-
1667,60%
Aumento de capital (em aprovação)
0,00%
0,00%
-100,00%
-
1667,60%
RESERVAS DE REAVALIAÇÃO
-13,29%
-2,43%
-2,51%
-2,58%
-19,65%
Reservas de reavaliação
-13,29%
-2,43%
-2,51%
-2,58%
-19,65%
RESERVAS DE LUCRO
-4,42%
15,13%
57,90%
-71,53%
-50,53%
Reservas de lucros
-4,42%
15,13%
57,90%
-71,53%
-50,53%
LUCRO/PREJUÍZOS ACUMULADOS
-
-
-
206,33%
-
Ajustes de avaliação patrimonial
-
-
-
206,33%
-
Texto normal.

DRE
2010-2011
2011-2012
2013-2012
2013-2014
2010-2014
Prêmios retidos
17,79%
23,93%
26,43%
22,53%
126,13%
Prêmios emitidos líquido
7,83%
27,48%
33,83%
22,51%
125,37%
Variações das provisões técnicas de prêmios
-
-15,22%
-96,06%
32,97%
-
Prêmios resseguros cedidos
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Deduções da receita bruta
-88,54%
1090,28%
6,34%
14,79%
66,57%
Variações das provisões técnicas de prêmios
-88,54%
1090,28%
6,34%
14,79%
66,57%
Prêmios ganhos
33,89%
10,10%
29,25%
23,42%
135,15%
Custo dos bens ou serviços vendidos
34,80%
5,72%
19,26%
25,30%
112,94%
Sinistros ocorridos
-
4,91%
17,12%
25,51%
-
Custos de aquisição
-
8,84%
27,21%
24,58%
-
Sinistros retidos
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Despesas de comercialização
-100,00%
-
-
-
-100,00%
Resultado Bruto
26,51%
48,20%
91,20%
16,15%
316,38%
Outras receitas e despesas operacionais
-128,85%
225,81%
61,17%
29,87%
-296,72%
Resultado com resseguro
-177,24%
10,28%
7,45%
113,95%
-295,82%
Outras receitas e despesas operacionais
-172,65%
20,42%
11,98%
96,09%
-292,10%
Receitas com resseguro
-
-
82,72%
-100,00%
-
Despesas com resseguro
#DIV/0!
-73,16%
-97,99%
14936,36%
-
Gerais e administrativas
27,32%
34,54%
23,07%
23,52%
160,40%
Despesas administrativas
22,08%
44,40%
20,64%
22,74%
161,04%
Despesas com tributos
47,81%
2,70%
34,09%
26,70%
157,92%
Financeiras
28,30%
2,54%
2,36%
47,77%
98,98%
Receitas financeiras
28,30%
2,54%
2,36%
47,77%
98,98%
Resultado financeiro
28,30%
2,54%
2,36%
47,77%
98,98%
Resultado equivalência patrimonial
25,16%
-2,22%
0,63%
28,19%
57,87%
Resultado patrimonial
25,16%
-2,22%
0,63%
28,19%
57,87%
Resultado operacional
-32,62%
19,25%
104,58%
11,34%
83,01%
Resultado não operacional
-166,44%
-136,36%
-44,44%
90,00%
-74,50%
Ganhos ou perdas com ativos não correntes
-166,44%
-136,36%
-44,44%
90,00%
-74,50%
Resultado antes tributação/part.
-32,49%
19,10%
104,62%
11,33%
83,17%
Provisão p/ IR e CSLL
-37,64%
15,17%
128,71%
9,34%
79,59%
Imposto de renda
-37,28%
15,25%
126,49%
9,17%
78,73%
Contribuição social
-38,25%
15,02%
132,53%
9,62%
81,03%
Participações/contr. Estatutárias
-16,86%
14,96%
71,94%
5,33%
73,09%
Participações sobre o lucro
-16,86%
14,96%
71,94%
5,33%
73,09%
Lucro/prejuízo do exercício
-31,42%
21,93%
96,97%
13,32%
86,65%
Número de ações (mil)
0,00%
0,00%
0,00%
44,21%
44,21%
Lucro por ação
-31,55%
22,29%
96,55%
-21,43%
29,28%


Os próximos tópicos abordarão as variações da DRE para a análise econômico-financeira de uma empresa seguradora.

1NETO, Alexandre Assaf. Estrutura E Análise De Balanços: Um Enfoque Econômico – Financeiro. 10. Ed. São Paulo: Atlas, 2012.
2IUDÍCIBUS, Sérgio de. Análise De Balanços. 10. Ed. São Paulo: Atlas, 2012.
3IUDÍCIBUS, Sérgio de. Análise De Balanços. 10. Ed. São Paulo: Atlas, 2013.

4NEVES, Silvério das & VICECONTI, Paulo Eduardo V. Contabilidade avançada e análise das demonstrações financeiras. São Paulo: Frase. 10. ed, 2001.