quinta-feira, 5 de maio de 2016

Características do Capitalismo



    O SISTEMA CAPITALISTA

Nesta postagem mostraremos algumas características e curiosidades do sistema capitalista. É uma continuação da postagem sobre os fundamentos de economia, que pode acessar pelo link:
E faz parte de uma coleção de trabalhos e estudos derivados das disciplinas de Economia e Economia Brasileira Contemporânea, do curso de Ciências Contábeis da Universidade de Mogi das Cruzes.
Então vamos ao conteúdo:

    Origem e desenvolvimento do Capitalismo

  • Marx disse que a economia é uma circunferência em movimento: o dólar cai, depois sobe e cai novamente. O capitalismo surgiu depois da Revolução Francesa, junto à democracia, incentivado na época por Napoleão com o seu ideal de Liberalismo Econômico Democrático na Rússia, local onde o referido estrategista foi derrotado devido ao frio. Historicamente e bem após, a Revolução Russa contribuiu para o início do Sistema Russo, ocorrida entre os anos de 1917 a 1991 e da Federação Russa e a sua extinção com a queda do muro de Berlim, o que acabou quebrando todo o sistema econômico do chamado Leste Europeu.
  • A sistema econômico chinês de 1950 e a seguir, a revolução cubana iniciada 1960 são os poucos sistemas que ainda representam nos dias atuais o Socialismo Real, contraponto ao Capitalismo. E a influência capitalista no mundo é tão forte que até mesmo Hong Kong – território capitalista e com renda per capita superior a 20 ou 25 mil dólares – antes pertencente à Inglaterra, agora sob o controle chinês teve que adequar seu sistema econômico a uma forma mista. Mantém-se como um centro financeiro democrático e parte de um todo não democrático e socialista. Cuba por sua vez passou a ser comunista coma volta de Fidel Castro vindo dos Estados Unidos, que cortou relações comerciais com a ilha, que com isso passou a deter a posse de tudo que fosse estadunidense em seu território. Em cuba a única coisa capitalista permitida é o dólar. Nem mesmo religião é permitida lá, carecendo ainda de revolução tecnológica e econômica decorrente do embargo econômico imposto pelos EUA. Isso apenas começa a ter possibilidade de fim com a visita do atual presidente americano B. Obama à ilha comunista.

    Características do sistema capitalista

  • O sistema capitalista tem dois lados, a saber, um bom e um ruim. O lado ruim do sistema econômico está na alta concorrência e a falta do amparo social por parte do Estado. O lado bom está na liberdade de negociação, coisa que não ocorre tão bem no socialismo real.
  • Já houve uma tentativa em se formar um novo sistema econômico, unindo o lado bom do capitalismo e do socialismo, com o nome de Social-Democracia, incluindo o mercado e o lado social sem dinheiro envolvido, a caridade aos pobres. Surgiu nos Estados Unidos o chamado Welfare State ou Estado do Bem-Estar. A social-democracia também é chamada de 3ª via. O falecido Sadan Hussen era desse sistema, se levar em conta que ele era um ditador e negociante de petróleo.
  • EM 1929 teve início nos Estados Unidos o período pós primeira guerra mundial conhecido por Grande Depressão. Foi feito pacto dos empresários e sindicatos com o então presidente, em que aqueles não fariam greves, com o objetivo de não prejudicar os empregadores e o governo daria as garantias de segurança aos empregados. Depois, no ano de 1945 foi criado nos Estados Unidos o New Deal, ou novos tempos, interferindo na economia até 1975.
  • A falta de entendimento entre o governo e a economia gera a ditadura ou socialismo real.
  • O capitalismo nasceu e se desenvolveu, sendo que seu crescimento principal foi em 1750, onde era estimulado pela concorrência durante a Revolução Industrial. Estava instaurado o processo de escolha, proporcionando o preço menor, a melhor qualidade e técnica de produção e mão de obra mais barata e especializada.


    Fatores de produção

  • Para tudo que for do conjunto das necessidades humanas ilimitadas há fatores de produção e investimentos a serem realizados (palavras-chave do capitalismo), assim como a extração de recursos naturais, que podem ser renováveis ou não renováveis, a exemplo do petróleo. Recursos não renováveis devem ser usados de forma racional, uma vez que quando esgotadas as suas fontes mais comuns, há a necessidade de buscar por novas fontes, mais caras e de difícil acesso.
  • A mão de obra também é um fator de produção, também conhecido por força de trabalho. Outro fator de produção importante é a tecnologia. A tecnologia apoia os processos de produção e administração, sendo gerenciada pela capacidade empresarial, responsável por descobrir uma oportunidade para um novo negócio, mantê-lo e fazendo-o ir para frente sem quebrar. Os resultados são variados, indo desde a ciência de ponta dos celulares e das linhas de produção ás funções administrativas do uso dos cartões de crédito nos terminais de auto atendimento nos bancos.
  • Tudo isso é gerido pela capacidade empresarial. Ao final, tudo isso gera um fluxo de trabalhos e tarefas e que tem sido objeto de muitos estudos científicos. De um lado, por exemplo, tem-se a vertente de Taylor, que estudava a administração, de outro tem-se Fayol e seu entendimento sobre a empresa.
  • O Brasil é um país que tem todos os recursos naturais disponíveis, bem diferente de países como o Japão, que por não tê-los tem que criara outros modos de produzir. Por outro lado, o Brasil tem mas não sabe usá-los corretamente. É por esta razão que o Japão embora prejudicado naturalmente, consiga produzir com mais eficiência que nosso país. O Japão tanto sabe administrar que conseguiu se reerguer muito bem após a Segunda Guerra Mundial, terminada em 1945. O país detinha tecnologia suficiente, além de sua disciplina milenar. O problema que ocorre com o Brasil está em não saber administrar o fator geográfico, histórico e cultural abundante – que vai desde o conhecimento indígena, a facilitação de colocar jovens na universidade á biodiversidade inexplorada das matas – perdendo muito tempo com crises políticas ocasionadas pelas más escolhas de sua população que ainda permite que seja a nação com uma das maires cargas tributárias do mundo.
  • Há, felizmente, empresários que fazem de tudo o que precisam para , correndo atrás de mão de obra e deixando-a capacitada ou trazendo gente de outros países (principalmente da Alemanha e Turquia), empregando os recursos naturais e seu capital e tecnologia, gerando riquezas para o país. Todo esse trabalho forma um fluxo de cinco ciclos de riquezas (capacidade empresarial, força de trabalho, recursos naturais, capital e tecnologia).
  • Mas disso vem outro problema: se os recursos são escassos, o que ocorre se forem usados 100% deles? Disso vem a importância do desenvolvimento sustentável, que consiste em saber utilizar os recursos da melhor maneira possível, sem causar danos desnecessários ás fontes e facilitando que elas continuem a produzir suas riquezas por mais tempo.


    O mercado, fluxo de mercadorias e de moedas


  • A essência do capitalismo é o mercado. Se há moeda e mercado há também as mercadorias. Ou seja, há aqui dois fluxos: o das moedas e o das mercadorias. A moeda vai para o mercado, onde há mercadorias e quem compra (o consumidor) com o seu dinheiro. O fluxo de moeda também é chamado de fluxo monetário, ao passo que o de mercadorias, de fluxo real.
  • É a velocidade dos fluxos real e monetário (M/R) é o que define o Produto Interno Bruto – PIB. A título de conhecimento, o PIB do Brasil de 2004, antes ainda de que eu ingressasse na universidade, era de 5,2%. Naquele ano o saldo acumulado de exportações do nosso país havia atingido a casa de 100 bilhões de dólares