sexta-feira, 15 de abril de 2016

Formatação de TCC pelo LibreOffice - Parte 1




Passo a passo de como criar um TCC e suas formatações, utilizando o LibreOffice na versão 4.2 e rodando dentro do Sistema Operacional Ubuntu, mas que serve para qualquer outra versão , incluindo a mais recente, a 5.1.

Neste vídeo, você irá aprender a formatar títulos, corpo de texto e inserir referências com o programa LibreOffice, que você pode baixar gratuitamente no link abaixo.




LibreOffice: 

http://donate.libreoffice.org/pt/dl/win-x86/5.1.2/pt-BR/LibreOffice_5.1.2_Win_x86.msi

e o link da ajuda interna:

http://download.documentfoundation.org/libreoffice/stable/5.1.2/win/x86/LibreOffice_5.1.2_Win_x86_helppack_pt-BR.msi


Por que o LIbreOffice?



Muitos poderiam perguntar porque escolhemos essa suíte de aplicativos em opção ao conhecido Microsoft Office da gigante bilionária, mas a resposta é simples: Por que o programa dá conta do trabalho. Alguns podem alegar que a aparência do sistema é feia, antiquada, mas isso é coisa de gosto, nada mais. Nos do Essenziale poderíamos até justificar nossa escolha pelo fato do programa ser gratuito ou por ter código livre, mas cá entre nós, para o usuário que utiliza um MS Office pirata (a maioria avassaladora da população), ou seja, não pagam por ele e além disso, o argumento de que é livre ou que tem código aberto só funciona para quem é programador ou pelo menos saberia o que fazer com o código-fonte. É claro que seria uma pena se no futuro (tipo, daqui a 10 ou vinte anos) você queira mostrar o seu TCC da faculdade para amigos, conhecidos, filhos e ter a infeliz surpresa de que o Word versão 2026, 2036, sei lá, não consegue abrir, informando que há componentes que não puderam ser lidos ou coisas do tipo (Pode constatar que documentos criados no Office Word 2010 não abrem no Office Word 2003 e 2007, a menos que busque na internet por complementos, correndo o risco de baixar problemas no seu PC). Já no LibreOffice esse problema não ocorre.

Usamos o LibreOffice simplesmente porque o programa é incrível, tem as funções do MS Office, é muito personalizável e rápido (tente iniciá-lo  junto do sistema), fora que o Write aguenta documentos que o concorrente Word não aguentaria (é sério, tenta digitar e editar um texto com mais de 1.500 páginas, cheio de gráficos, índices e tabelas no Word pra você ver o parto!).

Antes de encerrar a postagem, um apelo: teste o LibreOffice pelo menos por um mês. Sabemos que quem diz que não presta o diz sem conhecimento de causa. São na maioria pessoas que usaram e usam muito o MS Office, o conhecem bastante (ou para padrões brasileiros, bem baixo) e testaram o LibreOffice por um dia, se sentiram perdidas e saíram falando mal dele. Não tem como a pessoa que trabalha com o Word há 10 anos conseguir o mesmo conhecimento com um Write que começou a usar ontem.

Então é isso e logo postarei a segunda e a terceira parte desse tutorial.