quarta-feira, 20 de abril de 2016

Básico do LibreOffice Calc - 1ª parte


MS Office Excel... ops, LibreOffice Calc

Sabemos que o Microsoft Office Excel é uma excelente ferramenta para o dia-a-dia de contadores, administradores, economistas e demais usuários das informações produzi­das por esta planilha. Mas o Excel, apesar de ser tido como programa padrão para tarefas que envol­vam o trabalho em planilhas não é o único capaz de suprir tais necessidades de informação. Uma ex­celente alternativa livre e gratuita é o LibreOffice Calc1.
Conforme o próprio software, o LibreOffice é um “conjunto de aplicações de aplicações de produtividade de código livre, moderno e fácil de utilizar. Pode ser utilizado para a criação de docu­mentos de texto, planilhas, apresentações e muito mais”.

Figura 1: O que é LibreOffice


Ao longo deste capítulo será mostrado o quanto essa planilha eletrônica pode suprir quais­quer necessidades dos usuários da contabilidades, administradores, economistas e semelhantes ao mesmo modo que o fariam utilizando aquele que é tido como padrão no mercado: o Excel.
Em nossa opinião o LibreOffice Calc apresenta um desempenho igual ao concorrente pago, e justamente essa é uma vantagem ao nosso ver: é gratuito, ou seja, não é cobrado o pagamento da li­cença de uso só software, como ocorre nos programas de código fechado pagos.
Conforme a licença de uso do LibreOffice disponível no próprio software:
O LibreOffice é uma distribuição nos termos da Mozilla Public Licence, v. 2.0. Uma cópia da licença poder ser obtida em http://mozilla.org/MPL/2.0/.
Este produto foi criado pela The Document Foundation, Debian and Ubuntu e teve como base de desenvolvimento o OpenOffice.org, cujos detentores dos seus direitos entre 2000 e 2011 são a Oracle e/ou os seus afiliados. A The Document Foundati­on, Debian and Ubuntu agradece a todos os membros da comunidade. Acesse a pá­gina http://www.libreoffice.org/ para mais detalhes.
Uma vez que os conceitos e os fundamentos entre as duas planilhas eletrônicas é muito se­melhante, apenas com uma linguagem diferente da que geralmente o público está acostumado, as explicações serão breves, embora tragam uma grande variedade de ilustrações, o que acreditamos que facilitará em muito no entendimento da matéria. E para confirmar as semelhanças entre o Excel e o Cal será montado, neste capítulo, a mesma planilha criada para software da Microsoft.
O nosso objetivo com isso está na desmitificação que muitos trazem de que um programa de computador pago é melhor que um gratuito, o que não é verdade. Um fato é que todo este livro é escrito usando-se um programa gratuito (o LibreOffice Writer) semelhante ao conhecido e consagra­do Microsoft Office Word e o programa em questão atende muito bem todas as expectativas.
Aliás, as supera, uma vez que o projeto desta coletânea começou a ser produzida utilizando-se o software pago, mas o programa não suportava tantos dados e quando o texto atingiu trezentas páginas, ficou impossível suportar os intermináveis travamentos. O livro Completo, escrito com oLibreOffice Writer passa de mil páginas sem problemas!



A figura apresenta as duas planilhas eletrônicas, quase lado a lado. Ambas estão com a célu­la ativa F13 e apesar de os programas serem diferentes, a sintaxe das fórmulas seguem os mesmo fundamentos: no LibreOffice a fórmula usada é:
=SE(E13>0;(PROCV($Digitação.E13;$Históricos.$A$2:$F$201;6;0));" ")
Essa fórmula será comentada mais adiante, mas, apenas para efeito de entendimento rápido indica que: se (=SE) a célula E13 – onde é preenchido o número de histórico – for maior que zero, o Calc procurará (PROCV) na planilha “Históricos”um valor na linha da sexta coluna – coluna F – que te­nha na mesma linha mas na coluna A um conteúdo que seja exatamente igual na célula E13; caso contrário, deixa com zero. Parece confuso? Sintaticamente, o Calc entende que se na E13 for maior que zero, procurar naquela outra planilha em primeiro lugar a célula da coluna A que seja igual a E13 e depois, transcrever o que tiver na sexta coluna desta linha.
Como é possível perceber, a única diferença entre os dois programas é que no Excel, a fór­mula termina com o uso da expressão “falso” em vez do número zero no Cal, o que na prática não traz diferença alguma no resultado, é a mesma coisa. Apenas não são exatamente iguais porque para você usar o Excel deverá pagar uma média de R$ 400,00, ao passo que para usar o LibreOffice, não pagará um único centavo.

Figura 2: Usando o assistente de função para inserir uma fórmula

        O que é o Calc?

O Calc é o componente de Planilha de Cálculo do LibreOffice em que podem ser agrupados para fornecer dados em uma planilha e manipulá-los para produzir determinados resultados.

Figura 3: Área de trabalho do LibreOffice Calc




Alternativamente pode-se fornecer dados e utilizar o Calc no modo “E se...”, alterando al­guns dados e observando os resultados sem precisar redigitar a planilha inteira.
Outras funcionalidades oferecidas pelo Calc:
  • Funções, que podem ser utilizadas para criar fórmulas para executar cálculos complexos
  • Funções de banco de dados, para organizar, armazenas e filtrar dados
  • Gráficos dinâmicos; um grande número de opções de gráficos em 2D e 3D
  • Macros, para a gravação e execução de tarefas repetitivas
  • Capacidade de abrir, editar e salvar planilhas no formato Microsoft Excel
  • Importação e exportação de planilhas em vários formatos, incluindo HTML, CSV, PDF e PostScript.


1Durante o curso de Ciências Contábeis da UMC foram ministradas três disciplinas relacionadas à informáti­ca: a primeira acerca do uso da planilha eletrônica Microsoft Office Excel; a segunda abordando de forma geral os sistemas de informação contábil e; a terceira que, embora se chamasse “auditoria dos sistemas com­putadorizados”, seu meio de trabalho era o banco de dados do Microsoft Office Access. Optou-se aqui em usar outros meios eletrônicos e GRATUITOS para o trabalho com planilhas eletrônicas: LibreOffice Calc.