quarta-feira, 27 de julho de 2016

Tópicos básicos em economia: sistemas econômicos

Fonte: https://sites.google.com/site/economia20parabachillerato/temario/tema-2-los-agentes-y-los-sistemas-economicos/4-los-sistemas-economicos
Um sistema é o mecanismo que organiza a obtenção dos Recursos Escassos para atender às necessidades humanas ilimitadas, centralizado no investimento, gerador de mercadorias pelas fábricas, que por sua vez necessitam de bens de capital (maquinários) e de mão-de-obra para a realização de suas tarefas para no final conseguir o lucro.

Conforme Vasconcellos e Garcia (2002):
Um sistema econômico pode ser definido como sendo a forma política, social e econômica pela qual está organizada uma sociedade. É um particular sistema de organização da produção, distribuição e consumo de todos os bens e serviços que as pessoas utilizam buscando uma melhoria no padrão de vida e bem-estar.
Os elementos básicos de um sistema econômico são:
Estoque de recursos produtivos ou também chamados fatores de produção, que incluem os recursos humanos do trabalho e capacidade empresarial, o capital, a terra, as reservas naturais e a tecnologia.
Complexo de unidades de produção, constituído pelas empresas.
Conjunto de instituições políticas, jurídicas, econômicas e sociais, bases da organização das sociedades.
Os sistemas econômicos podem ser classificados em capitalista e socialista. Quanto ao primeiro dá para conceituar que:
O sistema capitalista até o início do século XX, prevalecia nas economias ocidentais o sistema de concorrência pura, onde não havia a intervenção do Estado na atividade econômica. Era a filosofia do Liberalismo. Principalmente, a partir de 1930, passaram a predominar os sistemas de economia mista, onde ainda prevalecem as forças de mercado, mas com a atuação do Estado, tanto na alocação e distribuição de recursos como na própria produção de bens e serviços, nas áreas de infraestrutura, energia, saneamento e de telecomunicações [VASCONCELLOS & GARCIA, 2002].
O Sistema Capitalista ou Economia de Mercado é a economia em que o controle é do mercado (mercado físico, onde alguém compra de outro, que lhe vende), podendo haver e sempre há a concorrência, o que faz com que os preços tendam a ficarem equilibrados. O lado ruim desse sistema é a parte da área social. Só atende quem tiver dinheiro, pois o sistema é movido pela moeda.
O capitalismo surgiu depois da Revolução Industrial Francesa, junto com os ideais da Democracia incentivada por Napoleão. Trouxe o ideal do Liberalismo para a Europa, com exceção da Rússia, que não foi dominada pela França.
A partir de 1930 o Estado passou a interferir na Economia devido as teorias de John Meynord Keynes, sobre a solução à Grande Depressão de 1929, após a queda da bolsa de valores de Nova Iorque.
E continuando as definições, vamos agora ao outro modelo econômico: o sistema Socialista, definido por Vasconcellos e Garcia da seguinte forma (VASCONCELLOS, Marco Antônio S.; GARCIA, Manuel E., Fundamentos de Economia, 2002):
Sistema socialista, ou também chamado de economia centralizada, ou ainda, economia planificada, é aquele em que as questões econômicas fundamentais são resolvidas por um órgão central de planejamento, predominando a propriedade pública dos fatores de produção, chamados nessas economias de meios de produção, englobando os bens de capital, terra, prédios, bancos, matérias-primas.
O sistema socialista ou economia centralizada ou planificada é o sistema onde não há moeda. Os Recursos Escassos, fatores de produção e demais meios. Todos são planejados pelo Estado, sendo que não há salário, como em países capitalistas. O que há nesses países é a entrega de bônus á população por parte do Estado, em proporção às necessidades de cada família.
Conforme a tradução de Vivian Mannheimer para o livro Capitalismo global: História econômica e política do século XX, de Frieden (2006) sobre o Socialismo:
Em 1939, o socialismo existia em apenas um país, a União Soviética. A URSS era a maior nação do mundo, uma das principais potências industriais e uma força da política mundial. No entanto, o país continuava semi-industrial e com poucos laços econômicos com o resto do globo. Moscou havia se distanciado da economia mundial e dos mercados havia uns dez anos, e a planificação econômica soviética era uma anomalia exclusiva de um país que abrigava 8% da população mundial. Nenhum outro governo demonstrava qualquer interesse pela economia planificada socialista, e mesmo na União Soviética o seu futuro era incerto [FRIEDEN, 2006]1.
Sistema socialista não deve ser confundido com a Social-Democracia, como por exemplo, o governo de um ditador e comerciante de petróleo Sadan Hussen. A social-democracia é um sistema que une o bom de cada lado: do capitalismo a moeda, a liberdade de produção, o mercado regulador; ao passo que do socialismo vem a área social.
De forma geral é a política econômica que decide como administrar os recursos escassos.



1FRIEDEN, Jeffry A. Capitalismo global: História econômica e política do século XX. Tradução: Vivian Mannheimer. Nova York: Jorge Zahar Editor Ltda. 2006.