quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Exercícios resolvidos: Balanços e balancetes

Neste tópico daremos início a apresentação de alguns dos exercícios propostos durante as primeiras disciplinas focadas em contabilidade do Curso de Ciências Contábeis da UMC, do primeiro ao terceiro trimestre da turma formada em 2008.

Exercício sobre montagem de Balancete:
O Passivo e o Patrimônio Líquido da Companhia EFG apresentam os seguintes saldos em contas em 31 de dezembro de 2015:
Contas
Valores
Lucros acumulados
R$ 830,00
Capital social
R$ 19.000,00
Empréstimos bancários (9 meses)
R$ 1.900,00
Salários a pagar
R$ 180,00
Fornecedores
R$ 200,00
Financiamentos (2 anos)
R$ 5.000,00
Títulos a pagar (1,5 ano)
R$ 1.350,00
Impostos a recolher
R$ 800,00
Reservas de Capital
R$ 1.300,00
Encargos a recolher
R$ 550,00
Financiamentos (8 meses)
R$ 2.900,00
Imposto de Renda a pagar
R$ 500,00
Contas a pagar
R$ 737,00
Férias a pagar
R$ 950,00
Totais
R$ 36.197,00
Pede-se: classificar as contas dentro de seus respectivos grupos de contas, sabendo-se que o curto prazo abrange o prazo de 12 meses após a data do encerramento do Balanço.
Resolução:
O exercício não detalha como deve ser feita a contabilização dos passivos de longo prazo, esclarecendo, por exemplo, se os valores apresentados segundo um período de tempo são pagos mensalmente uma fração do montante exposto ou se tais importâncias apenas serão quitadas ao final do período em destaque. Por esta razão vamos nos ater em considerar o período cheio, sem fazer frações mensais.
Como está apresentado sugerimos como primeiro passo o agrupamento das contas seguindo um dos três tipos a seguir: Exigível Curto Prazo, Exigível Longo Prazo e Patrimônio Líquido.
Assim vamos estabelecer que:
  • Contas de valores serem pagos até o final de 2016 serão consideradas Passivo Circulante. Ou seja, as contas de empréstimos com vencimento em nove meses, os salários a pagar para o mês seguinte, fornecedores, os impostos a recolher (como o Simples Nacional de Micro e pequenas empresas, IPTU entre outros), os encargos a recolher (como juros sobre financiamentos de curto prazo), os financiamentos a vencer em oito meses, o Imposto de Renda, contas diversas com exigibilidades rápidas (contas de aluguel, energia elétrica e telefone) e as férias dos funcionários.
  • Contas de valores a serem pagos após o final do exercício de 2016 serão consideradas Passivo Exigível no Longo Prazo. Ou seja, os financiamentos de vencimentos de dois anos após a data do Balanço e os títulos a pagar de um ano e meio.
  • Por fim, as contas que não são cobradas (exigíveis) serão classificadas como Patrimônio Líquido, pertencendo aos direitos dos proprietários da empresa. Constam aqui as contas de Lucros Acumulados,, com o resultado do exercício mais os anos anteriores, o próprio capital social e as reservas de capital.
E com isso fechamos o quadro a seguir, com as contas agrupadas conforme o prazo de exigibilidade (curto, longo ou não exigível):
Contas
Valores
Classificação
Empréstimos bancários (9 meses)
R$ 1.900,00
Exigível Curto Prazo
Salários a pagar
R$ 180,00
Exigível Curto Prazo
Fornecedores
R$ 200,00
Exigível Curto Prazo
Impostos a recolher
R$ 800,00
Exigível Curto Prazo
Encargos a recolher
R$ 550,00
Exigível Curto Prazo
Financiamentos (8 meses)
R$ 2.900,00
Exigível Curto Prazo
Imposto de Renda a pagar
R$ 500,00
Exigível Curto Prazo
Contas a pagar
R$ 737,00
Exigível Curto Prazo
Férias a pagar
R$ 950,00
Exigível Curto Prazo
Financiamentos (2 anos)
R$ 5.000,00
Exigível Longo Prazo
Títulos a pagar (1,5 ano)
R$ 1.350,00
Exigível Longo Prazo
Lucros acumulados
R$ 830,00
Patrimônio Líquido
Capital social
R$ 19.000,00
Patrimônio Líquido
Reservas de Capital
R$ 1.300,00
Patrimônio Líquido
Totais
R$ 36.197,00

Agora vamos resolver este segundo exercício, pertencente à mesma empresa fictícia, mas desta vez, o foco será sobre o Ativo da entidade, tendo bem mais contas que o anterior. A saber:
O Ativo da Companhia EFG apresenta as seguintes contas em 31 de dezembro de 2015.
Contas
Valores
Caixa
R$ 900,00
Estoque produtos acabados
R$ 500,00
Duplicatas a receber
R$ 1.300,00
Estoque matéria-prima
R$ 5.200,00
Estoque materiais
R$ 140,00
Veículos
R$ 330,00
Contas a receber (3 anos)
R$ 1.260,00
Ações (a serem vendidas rapidamente)
R$ 500,00
Imóveis (em uso)
R$ 1.600,00
Participação em empresas controladas
R$ 800,00
Títulos a receber (15 meses)
R$ 6.500,00
Aplicações financeiras (2 meses)
R$ 1.600,00
Bancos conta movimento
R$ 1.250,00
Aplicações financeiras (18 meses)
R$ 900,00
Móveis e utensílios
R$ 600,00
Equipamentos de informática (para uso)
R$ 1.321,00
imóveis alugados para terceiros
R$ 668,00
Terrenos
R$ 1.600,00
Instalações
R$ 300,00
Máquinas e equipamentos
R$ 700,00
Marcas e patentes
R$ 3.000,00
Títulos a receber (2 anos)
R$ 1.228,00
Prédios em construção (para uso)
R$ 1.300,00
Obras de arte
R$ 1.500,00
Imóveis para venda
R$ 1.200,00
Totais
R$ 36.197,00
Pede-se: classificar as contas dentro de seus respectivos grupos de contas, sabendo-se que o curto prazo abrange o período de doze meses contados a data de encerramento do Balanço.
Resolução:
Da mesma forma de como procedemos com o Passivo, iremos primeiramente selecionar as contas do Ativo conforme os grupos segundo as suas capacidades de liquidez (gerar ou se transformar em dinheiro) mais rápidas. Assim teremos os grupos de Ativo Circulante e Ativo Não Circulante, que é dividido ainda entre os Realizáveis no Longo Prazo e os de caráter Permanente (Imobilizado, Investimentos e intangível). Não definiremos valores fracionados para os itens de realização mais distante, uma vez que o enunciado não informa se os pagamentos são feitos mensalmente ou integralmente após a conclusão do período em destaque.
Assim temos a estrutura de agrupamentos:
Contas de Ativo Circulante são aquelas que proporcionam dinheiro na mão mais rapidamente, seja por que o tem diretamente em caixa ou conta-corrente, ou porque determinado ativo pode ser sacrificado ou convertido de modo a trazer dinheiro para a empresa. Disso temos como itens circulantes o caixa, estoques, duplicatas a receber de clientes (para dentro do mês seguinte ou próximos, mas, ainda assim, antes do final do exercício seguinte), ações rápidas, conta-corrente (bancos conta movimento).
As contas do Ativo Realizável no Longo Prazo (internas ao Ativo Não Circulante) as que vencerão após o fim do ano de 2016, isto é, são geralmente compostas por contas de valores altos originadas de valores a receber em processos judiciais ganhos ou grandes vendas ou contratos. São deste grupo as contas a receber para mais de 3 anos, os títulos a receber com prazo de 15 meses (isto é, maior que 12 meses ou o final de 31/12/2016, as aplicações com resgate liberados apenas após 18 meses da data do Balanço e os títulos a receber.
As contas do Ativo Não circulante Permanente são aquelas que definem ativos utilizados pela empresa para a manutenção de suas atividades mas que não pretendem ser vendidos e têm vida útil maior que um ano. Deste grupo fazem parte os bens de grande valor e que pelo uso contínuo tem seu valor original desgastado (depreciação). As contas desse grupo são a dos veículos, imóveis, móveis e utensílios, informática, terrenos, máquinas e equipamentos, prédios (imobilizado), além de participações em empresas controladas e obras de arte (investimentos). Os imóveis quando são utilizados para venda e não configuram como atividade-fim da empresa são classificados como Investimentos, tal como ocorrem com as obras de arte. As marcas e patentes, por fim, são formadoras do grupo de intangíveis, pois não apresentam materialidade (solidez), mas tem valor definido e vida útil, formando gastos da empresa para muito tempo.
E após esses agrupamentos podemos montar reorganizadamente o nosso Ativo com os três grupos: circulante, realizável no longo prazo e não circulante permanente:
Contas
Valores
Classificação
Caixa
R$ 900,00
Ativo Circulante
Estoque produtos acabados
R$ 500,00
Ativo Circulante
Duplicatas a receber
R$ 1.300,00
Ativo Circulante
Estoque matéria-prima
R$ 5.200,00
Ativo Circulante
Estoque materiais
R$ 140,00
Ativo Circulante
Ações (a serem vendidas rapidamente)
R$ 500,00
Ativo Circulante
Aplicações financeiras (2 meses)
R$ 1.600,00
Ativo Circulante
Bancos conta movimento
R$ 1.250,00
Ativo Circulante
Contas a receber (3 anos)
R$ 1.260,00
Ativo Não Circulante – LP
Títulos a receber (15 meses)
R$ 6.500,00
Ativo Não Circulante – LP
Aplicações financeiras (18 meses)
R$ 900,00
Ativo Não Circulante – LP
Títulos a receber (2 anos)
R$ 1.228,00
Ativo Não Circulante – LP
Veículos
R$ 330,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Imóveis (em uso)
R$ 1.600,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Participação em empresas controladas
R$ 800,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Móveis e utensílios
R$ 600,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Equipamentos de informática (para uso)
R$ 1.321,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Imóveis alugados para terceiros
R$ 668,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Terrenos
R$ 1.600,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Instalações
R$ 300,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Máquinas e equipamentos
R$ 700,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Marcas e patentes
R$ 3.000,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Prédios em construção (para uso)
R$ 1.300,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Obras de arte
R$ 1.500,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Imóveis para uso
R$ 1.200,00
Ativo Não Circulante – Permanente
Totais
R$ 36.197,00

E agora apenas para completar o exercício, uniremos os dois quadros, acrescentando os subgrupos e seus saldos parciais:
ATIVO
Valores
PASSIVO CIRCULANTE
Valores
Caixa
R$ 900,00
Empréstimos bancários (9 meses)
R$ 1.900,00
Estoque produtos acabados
R$ 500,00
Salários a pagar
R$ 180,00
Duplicatas a receber
R$ 1.300,00
Fornecedores
R$ 200,00
Estoque matéria-prima
R$ 5.200,00
Impostos a recolher
R$ 800,00
Estoque materiais
R$ 140,00
Encargos a recolher
R$ 550,00
Ações (a serem vendidas rapidamente)
R$ 500,00
Financiamentos (8 meses)
R$ 2.900,00
Aplicações financeiras (2 meses)
R$ 1.600,00
Imposto de Renda a pagar
R$ 500,00
Bancos conta movimento
R$ 1.250,00
Contas a pagar
R$ 737,00
Total do Circulante
R$ 11.390,00
Férias a pagar
R$ 950,00


Total do Passivo Circulante
R$ 8.717,00
Ativo Não Circulante



Contas a receber (3 anos)
R$ 1.260,00
Passivo não Circulante

Títulos a receber (15 meses)
R$ 6.500,00
Financiamentos (2 anos)
R$ 5.000,00
Aplicações financeiras (18 meses)
R$ 900,00
Títulos a pagar (1,5 ano)
R$ 1.350,00
Títulos a receber (2 anos)
R$ 1.228,00
Total do Passivo Não Circulante
R$ 6.350,00
Total do Realizável no Longo Prazo
R$ 9.888,00




PATRIMÔNIO Líquido

Participação em empresas controladas
R$ 800,00
Lucros acumulados
R$ 830,00
Total dos Investimentos
R$ 800,00
Capital social
R$ 19.000,00


Reservas de Capital
R$ 1.300,00
Veículos
R$ 330,00
Total do Patrimônio Líquido
R$ 21.130,00
Imóveis (em uso)
R$ 1.600,00


Móveis e utensílios
R$ 600,00


Equipamentos de informática (para uso)
R$ 1.321,00


Imóveis alugados para terceiros
R$ 668,00


Terrenos
R$ 1.600,00


Instalações
R$ 300,00


Máquinas e equipamentos
R$ 700,00


Prédios em construção (para uso)
R$ 1.300,00


Obras de arte
R$ 1.500,00


Imóveis para uso
R$ 1.200,00


Total do Imobilizado
R$ 11.119,00






Marcas e patentes
R$ 3.000,00


Total do Intangível
R$ 3.000,00






Total do Ativo
R$ 36.197,00
Total do Passivo e PL
R$ 36.197,00


E com isso concluímos o exercício.