sábado, 15 de outubro de 2016

Deficit e Superavit

É o resultado do balanço de pagamentos, isto é, a posição do país em relação as suas relações externas.

O superavit ocorre quando as entradas são superiores às saídas. Como efeito, há um aumento das reservas cambiais e pode haver um efeito inflacionário, pois há emissão de moeda para aqueles que ingressam com os recursos externos. Se for necessário “enxugar” esse excesso de liquidez, o governo poderá emitir títulos públicos e, portanto, aumentará seu endividamento.
O deficit significa que ocorreram saídas de divisas superiores às entradas - a consequência é a perda de reservas. Com a perda de haveres cambiais, a liquidez internacional do país se reduz, podendo causar problema de solvabilidade e, para que isso não ocorra, há necessidade de se contrair empréstimos externos, aumentando o endividamento. Pode ocorrer desequilíbrio no balanço de pagamentos pela necessidade de pagamentos de juros e amortizações. Por essas razões, em condições normais, é preferível o equilíbrio a desequilíbrios constantes no balanço de pagamentos.
Exemplo 11 :
Deficit em transações correntes de $ 50 bilhões (a entrada de bens e serviços no país tem como contrapartida o pagamento). Esse deficit é anulado por meio de empréstimos com consequente aumento do endividamento. Essa dívida passará a agravar o deficit.
  • Balança comercial................................................ (-) 40
  • Balança de serviços não financeiros.................... (-) 15
  • Transferências unilaterais.................................... (+) 5
  • Balança de transações correntes.......................... (-) 50
  • 5. Movimento de capital:
  • 5.1 Empréstimos e financiamentos........................ (+) 50
  • 5.2 Movimentos autônomos de capital:
  • a) Investimentos líquidos no setor real............... (+) 5
  • b) Investimentos líquidos no setor financeiro..... (+) 5
  • (+) 60
  • Balanço de pagamentos............................................. (+) 10
Exemplo 2:
Déficit em transações correntes de $ 150 bilhões e investimento no setor real de $180 bilhões. Nota-se que o nível de reservas aumentou, o endividamento caiu; todavia o processo de acumulação é vulnerável à entrada de recursos. Uma queda na confiabilidade do país poderá ocasionar sérios problemas.
  • Balança comercial................................................ (-) 120
  • Balança de serviços não financeiros.................... (-) 60
  • Transferências unilaterais.................................... (+) 30
  • Balança de transações correntes.......................... (-) 150
  • 5. Movimento de capital:
  • 5.1 Empréstimos e financiamentos........................ (-) 10
  • 5.2 Movimentos autônomos de capital:
  • a) Investimentos líquidos no setor real............... (+) 180
  • b) Investimentos líquidos no setor financeiro..... (+) 10
  • (+) 180
  • Balanço de pagamentos............................................. (+) 30
Exemplo 3:
O Balanço de Pagamentos está equilibrado, contudo nota-se o endividamento crescente e a saída de capital do país por meio do investimento líquido no setor real e das aplicações líquidas no setor financeiro.
  • Balança comercial................................................ (+) 55
  • Balança de serviços não financeiros.................... (-) 15
  • Transferências unilaterais.................................... (-) 5
  • Balança de transações correntes.......................... (-) 35
  • 5. Movimento de capital:
  • 5.1 Empréstimos e financiamentos........................ (+) 25
  • 5.2 Movimentos autônomos de capital:
  • a) Investimentos líquidos no setor real............... (-) 25
  • b) Investimentos líquidos no setor financeiro..... (-) 35
  • (-) 35
  • Balanço de pagamentos.............................................. 0
Exemplo 4:
Há queda nas reservas cambiais no valor de $ 15 bilhões. A redução do endividamento (- $ 30 bilhões) foi conseguida pela entrada de investimentos líquidos no setor real (+ $ 10bilhões) e aplicações líquidas no setor financeiro (+ $ 5 bilhões).
  • Balança comercial................................................ (+) 130
  • Balança de serviços não financeiros.................... (-) 100
  • Transferências unilaterais.................................... (-) 30
  • Balança de transações correntes.......................... 0
  • 5. Movimento de capital:
  • 5.1 Empréstimos e financiamentos........................ (-) 30
  • 5.2 Movimentos autônomos de capital:
  • a) Investimentos líquidos no setor real............... (+) 10
  • b) Investimentos líquidos no setor financeiro..... (+) 5
  • (-) 15
  • Balanço de pagamentos............................................. (-) 115
Exemplo 5:
As transações correntes apresentam um saldo positivo de $ 35 bilhões gerado pela balança de serviços não financeiros ($ 140 bilhões) e transferências unilaterais ($ 15 bilhões) que absorveram o déficit da balança comercial de $ 120 bilhões. Este superávit das transações correntes ($ 35 bilhões) suporta plenamente o pagamento do endividamento externo ($ 15 bilhões) e a saída líquida de capital de $ 5 bilhões.
  • Balança comercial................................................ (-) 120
  • Balança de serviços não financeiros.................... (+) 140
  • Transferências unilaterais.................................... (+) 15
  • Balança de transações correntes.......................... (+) 35
  • 5. Movimento de capital:
  • 5.1 Empréstimos e financiamentos........................ (-) 15
  • 5.2 Movimentos autônomos de capital:
  • a) Investimentos líquidos no setor real............... 0
  • b) Investimentos líquidos no setor financeiro..... (-) 5
  • (-) 20
  • Balanço de pagamentos............................................. (+) 15


1 Os exemplos a seguir foram baseados nos que estão no livro “Introdução à Economia”, cujo autor é José Paschoal Rossetti, editora Atlas.