quinta-feira, 25 de agosto de 2016

SISTEMAS DE INTERMEDIAÇÃO – parte 1

Instituições financeiras bancárias

Compõem o sistema financeiro de intermediação as instituições bancárias, não bancárias, o sistema brasileiro de poupança e empréstimo (SBPE), as instituições auxiliares e as instituições não financeiras. Mas neste tópico trataremos apenas do primeiro grupo, o das instituições bancárias, que são formadas pelos bancos comerciais, múltiplos e caixas econômicas.

Os bancos comerciais

Os bancos comerciais têm as características dos bancos que conhecemos, ou seja, efetuam as seguintes atividades:
  • Realizam operações de crédito de curto prazo;
  • Tem a capacidade de criação de moeda escritural, que é aquela moeda virtual. Que tem origem nos depósitos dos correntistas, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas: o banco usa o dinheiro do depósito para emprestar para outros, fazendo assim o dinheiro se multiplicar;
  • Prestam ser4viços de bancos comerciais.
Com relação à classificação, as instituições financeiras bancárias comerciais podem apresentar-se em qualquer um destes cinco tipos, a saber:
  • Banco de varejo: existem em várias cidades. São exemplos o Bradesco, Itaú, Santander, Banco do Brasil. São aqueles que a população tem acesso mais facilmente.
  • Banco de negócios: de forma oposta ao grupo anterior, são os bancos que efetuam as maiores operações financeiras. Logicamente não são tão comuns nas cidades. Um bom exemplo o Bank Boston.
  • Private Bank: são para pessoas físicas, apenas.
  • Personal Bank: são para pessoas físicas, como o anterior, mas com a diferença de que estas são de renda bastante elevada, além de jurídicas.
  • Corporate: bancos para pessoas jurídicas que têm faturamento realmente muito alto. Ou seja, seus clientes são as grandes corporações, como o próprio nome sugere.


      Os bancos múltiplos

Para uma instituição financeira ser considerada um banco múltiplo esta deve ter, obrigatoriamente, pelo menos duas dessas características, sendo ainda que uma delas deve ser ou comercial ou de investimentos:
  • O banco deve ser Comercial, isto é, ter algumas das cinco faces que foram apresentadas (varejo, negócios, para pessoas físicas ou jurídicas de renda alta)
  • Deve ser um banco de investimentos e desenvolvimento. Para tanto, não pode se limitar as serviços típicos dos correntistas;
  • Ser uma sociedade de crédito, de financiamento ou de investimentos
  • Ser uma sociedade imobiliária.


Instituições financeiras não bancárias

Compõem o sistema financeiro de instituições não bancárias as que não apresentam a capacidade de criação de moeda (isto é, o poder de fazer o dinheiro do correntista se multiplicar, para poder conceder empréstimos a terceiros), são bancos de investimentos ou de desenvolvimento ou ainda, são classificados como sociedades de crédito, financeiras, de investimento ou de arrendamento mercantil. Essas instituições também atuam como cooperativas de crédito e crédito imobiliário, além de poder ser associações de poupança e empréstimo.
Detalhando as características que os distinguem dos bancos comerciais e múltiplos temos:
  • Bancos de investimentos: São fornecedores de créditos de médio e longo prazos, para o capital de giro e capital fixo (para o Ativo Permanente) de seus clientes
  • Bancos de desenvolvimento: são as instituições públicas estaduais que operam no setor privado da economia. São exemplos o Banco de Desenvolvimento do Amazonas.
  • Sociedades de crédito, financiamento e indústria: são as instituição que liberam créditos direto ao consumidor – pessoa física – e em regra, todos os bancos tem exercem essa função.
  • Sociedade de arrendamento mercantil: são as instituições que efetuam operações de leasing para a aquisição de imobilizados pra seus clientes – como equipamentos de informática, veículos e investimentos em instalações – e a cada dois ou três anos já se troca o equipamento e assim se renova o permanente.
  • Cooperativas de crédito: são as instituições financeiras que operam no Brasil com o objetivo de expandir, oferecendo empréstimos a uma taxa de juros menor que a praticada pelos bancos comerciais. Podem fazer isso a esse custo baixo em virtude de que para estas instituições não há os recolhimentos compulsórios. São chamadas de instituições associadas.
  • Sociedades de credito imobiliário: que são as que trabalham na liberação e concessão de recurso para a obtenção de ativos imobilizados imóveis para empresas.
  • Associação de poupança e empréstimos: são as sociedades civis, sem fins lucrativos e que tem por objetivo o fornecimento de crédito para imóveis, como o anterior. No entanto, esta se destina apenas para pessoas físicas e os imóveis devem ter caráter habitacional (construção de casa própria ou financiamento desta).