segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Processos de gestão e sistemas de informações gerenciais

Estamos vivendo a era da globalização, onde as empresas estão tendo que se adaptar ao atual momento econômico e social, necessitando com que as mesmas trabalhem com um maior grau de flexibilidade, para se adaptar a este novo cenário, onde fatores como o alto grau de competitividade entre as empresas é muito grande, o avanço contínuo da tecnologia de informação, surgimento de novos produtos que a cada dia estão mais modernos, e a abertura do mercado para novos concorrentes, e o momento econômico é propicio e favorável para essa expansão da produtividade das empresas.

Porém devido a esses fatores, do ponto de vista de gestão empresarial, é fundamental que as empresas planejem com muito cuidado suas ações, implementando de forma adequada seus projetos, avaliando de forma sistemática o desempenho de suas operações, em relação ao que foram planejados, todos esses aspectos demonstram a grande necessidade das organizações terem um processo de gestão e sistemas de informações gerenciais bem estruturados, na forma do ciclo, de planejamento execução e controle. Em todas as fases desse ciclo de processo de gestão, são tomadas decisões que determinam a escolha das diretrizes que direcionaram a empresa para que seus objetivos almejados sejam atingidos. Para que todo esse processo de gestão tenha resultado é necessário um suporte eficiente na questão da informação, ou seja, os gestores necessitam de sistemas informatizados que lhe permitam enxergar informações sobre
o planejado, e sobre o desempenho do que foram realizadas, de modo a realizar a comparação desses resultados, com bases objetivas, facilitando a tomada de decisão e aperfeiçoamento todas as etapas do processo de gestão.


      Modelo de gestão econômica

Conceituando o tema tem-se que:
O Modelo de Gestão Econômica – GESCON – é um modelo para o gerenciamento de organizações por resultados econômicos. Foi desenvolvido com base em levantamentos e estudos das necessidades de gestão, visando atender os modelos decisórios utilizados pelos gestores na tomada de decisões, compreendendo os seguintes produtos: Sistema de gestão; Sistema de informações; Sistema de Processamento de dados (A. CATELLI 2001, 136).
O modelo GECON, estrutura-se com base na missão e objetivos da empresa, e também outros fatores como crenças, cultura, e valores da organização, o modelo considera também a estrutura da organização e dos gestores, e com base nessas informações, é determinado o modelo a ser implementado, orientando uma sequência de etapas do processo de gestão empresarial. Esse modelo é conhecido também como administração por resultado, e tem como objetivo aperfeiçoar os resultados por meio de uma gestão eficaz, cujo resultado é medido pela otimização dos resultados econômicos.
Esse modelo é diferente dos de outros modelos existentes, pois avalia em separado cada área da empresa, e a soma dos resultados dessas áreas, é igual ao resultado final da empresa, ou seja, com essa separação, e avaliação individual de cada área, é possível identificar os setores, e ou atividades que estão contribuindo ou prejudicando mais os resultados da empresa, facilitando assim as ações e correções no processo de gestão, além de aumentar o grau de comprometimento e eficiência dos gestores de cada departamento.


      PROCESSO DE GESTÃO ECONÔMICA

No que se refere ao processo de gestão econômica:
Processo de gestão econômica é, na realidade, um grande processo de controle, que tem por objetivo assegurar a eficácia empresarial, atividade esta que tem sido caracterizada pelos teóricos da administração como um contínuo processo de tomada de decisões (A. CATELLI 2001, 136).
Esse processo de gestão é o conjunto das fases de planejamento, execução e controle, sendo que a parte do planejamento pode ser dívida em três partes, o planejamento estratégico, e o planejamento operacional e, ajustes no plano, na execução deve se tiver a preocupação do à eficiência do processo, e possibilitando no controle o acompanhamento dos resultados obtidos, e a aplicação medidas de ações corretivas.


      ASSEGURANDO A OTIMIZAÇÃO DO RESULTADO ECONÔMICO

O resultado econômico caracteriza-se como o melhor indicador do grau de eficácia da empresa, pois numa organização existem milhares de atividades, e cada uma delas impactam diretamente em seu resultado econômicos. Os recursos consumidos possuem valores econômicos (custos), e os produtos gerados também (receitas), portanto essas atividades entre custos e receitas correspondem a um conjunto de eventos econômicos na empresa, e que constituí os objetos da tomada de decisão pelos gestores. Poder enxergar e avaliar essas informações
é de grande valia para os gestores, e para a organização como um todo, pois permite eliminar nas empresas aquelas grandes massas cinzentas que existem, porém não são percebidas, devido à cultura organizacional e também da ausência de um sistema de informações, que possa transmitir e abranger essas informações.