quinta-feira, 2 de março de 2017

Modelo de Proposta de Serviços

Quando trabalhamos com contabilidade dentro de um escritório para prestar serviços para terceiros somos obrigados a garantir o mínimo de direitos e deveres tanto para nós quanto para nossos clientes. Se numa época distante apenas a palavra servia como garantia entre a relação comercial de contador / escritório de contabilidade e cliente, nos tempos presentes não é bem assim. São feitos contratos, assinadas declarações e outros documentos que garantam que nenhuma das partes seja prejudicada e o que elas tem de obrigações uma para com a outra. Neste tópico apresentaremos alguns destes documentos básicos que devem ser emitidos pelos relatórios de contabilidade durante suas atividades para com os clientes.

Modelo de Proposta de serviços
O primeiro documento que apresentamos aqui é a Proposta de serviços Contábeis elaborada pelo escritório. Trata-se de uma espécie formal de orçamento feita pelo escritório e apresentada ao possível cliente, em papel timbrado e dentro de uma formatação de fácil leitura e que atenda uma estrutura lógica coerente (Apresentação da empresa, descrição dos serviços que serão feitos e dos que não serão inclusos, das obrigações de ambas as partes para que os serviços possam ser feitos, honorários, validade da proposta e anexos) dentro do que a empresa se comprometa a realizar e como o fará. Em uma analogia, podemos dizer que a proposta comercial o cardápio com todos os pratos e preços de um restaurante entregues ao cliente no momento em que ele se senta à mesa.
E lembrando que pelos princípios éticos do contador, não é permitido ao profissional fazer propaganda de seus serviços informando preços, como fazem as lojas (você não vê placas nas entradas dos escritórios e nem nos jornais de grande circulação os dizeres “Declaração do Imposto de Renda por apenas R$ 89,90”, nem na TV ou Rádio o contador dizendo “na compra de um Balanço Patrimonial a DRE sai de graça”), esta – a proposta comercial – é a forma que o contador pode apresentar seus serviços e preços para que o cliente decida de aceita e fica com eles ou não.
O modelo a seguir foi proposto pela NIBO (www.nibo.com.br) e acrescentamos nossos comentários e observações em destaque, a cada trecho que nos tenha parecido importante.
Então sem mais enrolação, vamos ao modelo de Proposta:


A _________________________ (nome do cliente)
A/C Sr./Sra. ________________ (nome da pessoa para quem se enviará o contrato)


Em atendimento à solicitação, segue proposta para execução de serviços contábeis para sua apreciação e análise.
Inicialmente precisamos ter em mente que a proposta será entregue caso o cliente peça uma, e não a faremos para todo aquele que ousar pôr os pés em nosso escritório, até porque isso demonstraria sinal de desespero de nossa parte. Imagine o possível cliente chega e na entrada pedimos o nome e o fazemos sentar e esperar enquanto preparamos a proposta. O sujeito logicamente acharia que o escritório está tão desesperado por falta de clientes que qualquer um que apareça lá, por exemplo, apenas para perguntar o preço de uma declaração de imposto de renda, já seria “bombardeado” com todo o leque de opções. O cliente tem que se sentir bem recebido e não pressionado por tamanha afobação. Primeiro analisa-se o indivíduo para ver se ele tem interesse em algum serviço contábil e depois de uma conversa é que se faz a proposta formal por escrito (pois agora já se saberá o que o cliente busca), detalhando o que foi conversado e procura-se fazer a venda dos serviços.

Proposta Comercial Nº XXXXXXX

BREVE HISTÓRICO

_________________ (Falar sobre a empresa. Breve texto sobre a história, equipe, experiência, etc…) _____________


NOSSA SEDE

A ____________ (nome da empresa) está fortemente presente no município de _________________ nome do(s) município (s)

É importante reservar um pequeno espaço para apresentar o possível cliente o seu escritório. Não estamos aqui dizendo que você deve discorrer uma página inteira para “babar o ovo” de seu escritório contábil, até porque isso não interessa a ninguém. Seu escritório é grande? Há quantos anos atua na cidade? Sua equipe é composta por profissionais especializados ou é cheio de estagiários e pessoas de Administração de Empresas? Que empresas conhecidas de sua cidade são seus clientes? São questões que devem ser respondidas em um parágrafo não muito grande. Isso ajuda ao possível cliente a saber onde está pondo os pés e com base nas referências, caso ele esteja em dúvidas, poderá ir atrás de seus clientes citados para saber com eles como é o serviço prestado (ou seja, indique clientes que gostam do seu serviço e não aqueles que estão descontentes) e isso servirá como selo de garantia.
PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
Aqui são descritas as atividades que serão desempenhadas pelo seu escritório, separando-as por departamentos (Contábil, Fiscal, Folha, Imposto de Renda), tendo em vista aqui o perfil analisado de seu possível cliente. Por exemplo, você não vai colocar os serviços com folha de pagamento caso ele expresse enfaticamente que não os quer ou que não pretende ter funcionários nem pró-labore).
1. SERVIÇOS OFERECIDOS:
1.1. ÁREA CONTÁBIL
1.1.1. Classificação de documentos;
1.1.2. Escrituração dos livros contábeis Diário e Razão;
1.1.3. Escrituração do livro Lalur quando se tratar de empresa com apuração do lucro real;
1.1.4. Cálculo de Depreciação do Ativo Permanente;
1.1.5. Apuração de balancetes mensais;
1.1.6. Elaborações mensal e anual de balanço e demonstrativo de resultados do exercício;
1.1.10. Elaboração e envio anual do SPED Contábil;
1.1.11. Elaboração mensal do Balanço Patrimonial em IFRS;
1.1.12. Classificação e escrituração da contabilidade de acordo com as normas e princípios contábeis vigentes;

Cabe destacar aqui uma coisa sobre os serviços do departamento contábil: não faça cachorrada contra o seu possível cliente detalhando serviços que você nunca os fará, pois isso apenas servirá para que ele fique insatisfeito e após deixar o escritório espalhe para o mundo que você cobra por coisas que não faz. Estamos nos referindo à elaboração dos demonstrativos contábeis. Por experiência própria sabemos que há aqueles escritórios de contabilidade que não fazem contabilidade. Como assim? Contabilidade que não faz contabilidade? É, é duro mas é assim mesmo. Conhecemos casos em que o cliente era cobrado por serviços de folha de pagamento, escrita fiscal e contabilidade, sendo que ao final de cada ano os honorários recebiam um acréscimo em virtude da emissão dos demonstrativos contábeis, o que para nós, é um absurdo. Qual é afinal a função do departamento de contabilidade se não é escriturar as receitas e despesas, bem como centralizar os dados dos demais departamentos para gerar informações expressas no Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado e aqueles livros (Diário e Razão)? A contabilidade existe para gerar informações, trabalhando em conjunto com os demais departamentos e os demonstrativos apresentados aos clientes datadas em 31 de dezembro não são é nada além do que o resultado da escrituração. Cobrar a mais para a criação dos relatórios é o mesmo que cobrar duas vezes pelo mesmo serviço. E o pior é quando o serviço não é feito, pois como dissemos, muitos escritórios focam em Folha de Pagamento e escrita Fiscal e deixam a parte contábil, tão rica em informações, de fora1.

1.2. ÁREA FISCAL
1.2.1. Orientação e controle da aplicação dos dispositivos legais vigentes sejam federais, estaduais ou municipais;
1.2.2. Escrituração dos livros fiscais;
1.2.4. Elaboração e envio mensal da DCTF;
1.2.5. Elaboração e envio mensal do SPED Fiscal de PIS e COFINS;
1.2.6. Elaboração e envio anual da DECLAN;
1.2.7. Atendimento das demais exigências previstas em atos normativos, bem como de eventuais procedimentos de fiscalização tributária;
O seu cliente é Simples Nacional? Quais são as obrigações em declarações que deve entregar mensalmente? É do Lucro Presumido? Então defina o trabalho que terá com o SPED. Pode não parecer importante mas visto que o produto do Contador é o serviço contábil, e serviço é algo intangível, quando mais detalhes você apresenta mais concreto e palpável será o serviço e mais fácil será para o cliente atribuir á ele o valor cobrado nos honorários. Pense assim: para o cliente ver todas as declarações que são feitas e que comprovam os serviços mostra o quando dá trabalho para fazer a Escrita Fiscal. Ele vai pensar que paga bastante mas é porque demanda muitos serviços.

1.3. ÁREA DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA
1.3.1. Orientação e controle de aplicação dos dispositivos legais vigentes;
1.3.2. Elaboração da declaração anual de rendimentos e documentos correlatos (DIRF);
1.3.3. Atendimento das demais exigências previstas em atos normativos, bem como de eventuais procedimentos de fiscalização tributária;
Informar ao cliente sobre as declarações que você informa serve também para dar valor ao serviço, tornando-o algo mais sólido e mensurável.

1.4. ÁREA TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA (Departamento Pessoal)
1.4.1. Orientação e controle da aplicação dos preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho, bem como aqueles atinentes à Previdência Social, PIS, FGTS e outros aplicáveis às relações de emprego mantidas pela CONTRATANTE;
1.4.2. Manutenção dos Registros de Empregados e serviços correlatos;
1.4.3. Elaboração da Folha de Pagamentos dos empregados e de Pró-Labore, bem como das guias de recolhimento dos encargos sociais e tributos afins;
1.4.4. Atendimento das demais exigências previstas na legislação, bem como de eventuais procedimentos de fiscalização;
1.4.5. Elaboração anual da RAIS e Declaração de Rendimentos;
1.4.6. As homologações de rescisão de contrato de trabalho dos empregados serão feitas pela CONTRATANTE;
O Departamento de Pessoal demanda uma série de responsabilidades. É preciso o profissional estar atento as mudanças impostas pelas legislações trabalhistas e ao cumprimento de prazos, bem como o tempo gasto com o translato para concluir as homologações dos empregados. Pro dia são incontáveis os problemas enfrentados pelo departamento (funcionários mandados para rua, cálculos de descontos por punições e suspensões), além do trato que se faz com as pessoas, que é algo bem mais complexo do que só trabalhar com papel. São coisas que precisam estar definidas. Quem vai bancar uma homologação em uma cidade a mais de 50 quilômetros de distância? A empresa ou o escritório de contabilidade? Deve ser definido para evitar problemas e confusões.
A escrituração dos livros contábeis e fiscais e a apuração de impostos e contribuições serão executados de acordo com a legislação tributária pertinente a empresa.


2. SERVIÇOS NÃO INCLUÍDOS:

  • (especificar item 1 ) ___________________________
  • (especificar item 2 ) ___________________________

Mas como especificamos os serviços que serão prestamos poderíamos indagar do porquê listra o que não faremos, mas há uma razão para isso: não é confundir o cliente e sim mostrar a ele o que terá direito. Por exemplo, se definimos todos os processos que constituem a escrituração contábil logicamente que devemos ter descrito que elaboraremos demonstrativos contábeis com base nos dados ora apresentados. E disso um cliente entidade filantrópica poderia entender que a elaboração de prestação de contas por recebimento de subvenção estaria incluso na escrituração contábil. Isso é algo que vai depender se o escritório vai incluir ou não. Caso o escritório não inclua esse serviço deverá previamente definir nesse item da Proposta. Mas como, alguém poderia perguntar, o escritório saberia quais são as possíveis atividades que o cliente poderia solicitar? A resposta está na conversa que o contador teve com o possível cliente antes da elaboração da proposta. Lá ele ficou sabendo do perfil do cliente e já pode incluir as atividades que não prestará. Vamos a outro exemplo: um cliente é franqueado de uma rede de produtos alimentícios e periodicamente tem que apresentar relatórios de estratégia de marketing e pesquisa de mercado para a empresa matriz da franquia. A contabilidade até pode prestar consultoria nessa parte, mas caso não pretenda fazer, deve declarar isso na proposta, como forma de que o cliente não contrate um serviço pensando que terá outro.

3. DAS CONDIÇÕES DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS

Os serviços serão executados nas dependências da CONTRATADA.
Aqui se deve informar o que o escritório precisa para desempenhar bem os serviços. Isso é uma garantia ao escritório pra poder negar a entrega de um relatório quando o cliente tem urgência mas não cumpriu com sua parte ao fornecer periodicamente o movimento de pagamentos e recebimentos, notas fiscais e outros que afetem o patrimônio da empresa. Por exemplo, um cliente pode nunca mandar nada pra ser contabilizado, alegando falta de tempo ou organização, e um dia exigir o Balanço Patrimonial para uma licitação e com muita urgência. O escritório vai informar que não pode cumprir a solicitação no prazo requerido e a justificativa será válida, uma vez que o cliente estava ciente de suas obrigações.
3.1. A documentação indispensável para o desempenho dos serviços arrolados na Cláusula Primeira será fornecida pela CONTRATANTE, consistindo, basicamente, em:
3.1.1. Boletim de caixa e documentos nele constantes;
3.1.2. Cópias dos extratos de todas as contas-correntes bancárias, inclusive aplicações; e documentos relativos aos lançamentos, tais como depósitos, cópias de cheques, borderôs de cobrança, descontos, contratos de crédito, avisos de créditos, débitos, etc;
3.1.3. Notas Fiscais de compra (entradas) e de venda (saídas), bem como comunicação de eventual cancelamento das mesmas;
3.1.4. Controle de frequência dos empregados e eventual comunicação para concessão de férias, admissão ou rescisão contratual, bem como correções salariais espontâneas;
3.1.5. Cópias de contratos de prestação de serviços assinados;
3.1.6. Cópia de todo e qualquer contrato que estabeleça direito ou compromisso que afete o resultado contábil do CONTRATANTE;

3.2. A documentação de que trata este item deverá ser enviada pela CONTRATANTE à CONTRATADA de forma completa e em boa ordem, nos seguintes prazos:

3.2.1. Em até 5 (cinco) dias após o encerramento do mês, os documentos relacionados nos itens 3.1.1 e 3.1.2;
3.2.2. Semanalmente, os documentos mencionados no item 3.1.3 acima, sendo que os relativos à última semana do mês, no primeiro dia útil do mês seguinte;
3.2.3. Até o dia 25 do mês de referência quando se tratar dos documentos do item 3.1.4, para a elaboração da folha de pagamento;
3.2.4. No mínimo 48 (quarenta e oito) horas antes da comunicação de dação de aviso de férias e aviso prévio de rescisão contratual de empregados, acompanhado do Livro de Registro de Empregados;
3.2.5. De imediato quanto a recibos de pessoas físicas (RPA), aluguéis e notas fiscais com retenção de imposto de renda na fonte, tendo em vista que o recolhimento deste tributo tem prazo curto;
Estabelecer prazos para o envio dos documentos para abastecer os departamentos Contábil, de Folha de Pagamento e Fiscal serve para impôr limites ao cliente, evitando assim que ele cultive vícios vindos de outra contabilidade, tais como não entregar nunca as despesas do mês pro que antes não era cobrado.

3.3. A CONTRATADA compromete-se a cumprir todos os prazos estabelecidos na legislação de regência quanto aos serviços contratados, especificando-se, porém, os prazos abaixo:
3.3.1. As entregas das guias de recolhimento de tributos e encargos trabalhistas e previdenciários à CONTRATANTE se farão com antecedência de no mínimo 01 (um) dia do vencimento da obrigação;
3.3.2. A entrega da Folha de Pagamento, recibos de pagamento salarial, de férias e demais obrigações trabalhistas far-se-á até 2 (dois) dias após o recebimento dos documentos mencionados no item 3.1.4.;
3.3.3. A entrega do Balanço Anual far-se-á até 30 (trinta) dias após a entrega de todos os dados necessários à sua elaboração, principalmente o Inventário Anual de Estoques, por escrito, cuja execução é de responsabilidade da CONTRATANTE;
Isso faz com que o cliente se acostume com os prazos e possa se programar, gerando ou mantendo caixa para os tributos que vencerão nos próximos dias. Com o estabelecimento desta rotina o cliente se acostuma com as datas de vencimentos e diminui-se assim o risco de dizer “mas eu não sabia que tinha esse imposto para esta semana”.
3.4. A remessa de documentos entre os contratantes deverá ser feita sempre sob protocolo.
A exigência de protocolo protege o escritório para os ataques de clientes que perdem documentos e acham que mandaram para a contabilidade. Não é comum um cliente ligar para o escritório pedindo um boleto que ele não encontra, sendo que nunca o mandou para o escritório, bem como o escritório ligar cobrando alguma coisa do cliente que por sua vez alega já ter entregue, mas não o fez.
3.5. A CONTRATANTE se responsabilizará pelo cálculo das obrigações fiscais e trabalhistas, e poderá realizar um reprocessamento por solicitação do cliente. Os serviços de reprocessamentos adicionais das guias de recolhimento de impostos e de recálculo da folha de pagamento adicional, serão cobrados a parte sendo que, este último, quando solicitado após o encerramento da folha e quando já tiverem sido geradas a GFIP e demais guias de impostos laborais.

3.6 Esta proposta contempla a contabilização da sede. A abertura de novas filiais que tenham inscrição municipal ou estadual implicará a cobrança adicional de honorário mensal.

3.7 As premissas desta proposta encontram-se detalhadas no ANEXO II. Os honorários serão ajustados automaticamente no momento que a média trimestral exceder em 10% o valor estipulado em contrato.

3.8 A CONTRATANTE entregará no escritório da CONTRATADA todos os documentos solicitados e os mencionados nas cláusulas anteriores e, da mesma forma, a CONTRATADA à CONTRATANTE, na sede da mesma, os relatórios e guias processadas.





4. HONORÁRIOS PARA OS SERVIÇOS PROPOSTOS:

4.1. Para a execução dos serviços constantes do item 1 a CONTRATANTE pagará à CONTRATADA os honorários profissionais correspondentes a R$ _____________ (_______________________________), mensais, a partir de ___/____/200__, via cobrança bancária ou recibo, cujo pagamento deverá se dar até o dia 05 (cinco) do mês seguinte ao de referência.
É possível que o seu escritório de contabilidade cobre um adicional a cada final de exercício para pagamento de despesas adicionais com encerramentos (Balanço Patrimonial, por exemplo), o que para nós é um absurdo pois o objetivo fim da contabilidade é a emissão dos relatórios contábeis, ou seja, não há nenhuma demanda maior de serviço para algo que já é construído ao longo de um ano inteiros de serviço. Mas para esse caso, recomendamos que o custo seja transparente: em vez de dizer que é para custear o Balanço, diga logo que é para o pagamento do 13º salário dos seus funcionários. Mas se quer enrolar o cliente mesmo, siga o modelo a seguir:
4.1.1. Além dos honorários acima, a CONTRATANTE pagará à CONTRATADA um adicional anual correspondente ao valor de uma parcela mensal, para atendimento ao acréscimo de serviços e encargos próprios do período final do exercício, tais como: encerramento das demonstrações contábeis anuais; elaboração da declaração de rendimentos da Pessoa Jurídica; e outros informes nas áreas fiscais e previdenciárias;
4.1.2. Os honorários correspondentes ao mencionado no parágrafo anterior serão pagos até o dia 15 (quinze) do mês de dezembro de cada exercício e seu valor será o equivalente ao do mês vigente;
4.1.3. No caso de início ou rescisão do contrato no decorrer do exercício, a parcela adicional do mês de dezembro será devida proporcionalmente aos meses de vigência do contrato, considerando-se como mês a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias;
 4.1.4. Caso o presente contrato envolva recuperação de serviços não realizados ou atrasados os honorários adicionais serão devidos desde o primeiro mês da atualização dos serviços;
4.1.5. Os honorários pagos após a data avençada neste artigo acarretarão à CONTRATANTE o acréscimo de multa de 2% (dois por cento), sem prejuízo de juros moratórios de 1% (um por cento) ao mês ou fração e correção monetária;
4.1.6. Os honorários serão reajustados anualmente e automaticamente no mês de __________, segundo a variação da inflação no período, esta, medida através do IGPM da Fundação Getúlio Vargas;
Uma medida extra e ainda é o registro dos boletos, o que torna o pagamento em atraso algo punível mais severamente, uma vez que o cliente em atraso teria que pagar no cartório, com a adição de todas as custas legais.
4.1.7. Os honorários contratados poderão sofrer reajuste se a média trimestral dos serviços ultrapassar a 20% (vinte por cento). Tal percentual será considerado a partir do seguinte:
4.1.7.1. Sistema de Tributação;
4.1.7.2. Quantidade de funcionários;
4.1.7.3. Quantidade de Notas Fiscais/Mês (Entradas/Saídas/Serviços); e,
4.1.7.4. Quantidade de lançamentos contábeis/Mês.
Todos esses parâmetros para a definição de aumento de honorários vem ao que falamos sobre atribuir aos serviços um caráter de produto. Afinal de contas, o serviço contábil é m produto como qualquer outro, que tem seus custos e é próprio do escritório de contabilidade. Assim como os bancos que dão nome e definem taxas para seus “produtos”, o escritório deve fazer com os honorários.
4.1.8. Caso ocorra o previsto no parágrafo anterior, os honorários serão reajustados no mesmo patamar de aumento de serviço e passará a viger, automaticamente, a partir do primeiro dia útil após o trimestre findo;
4.1.9. A CONTRATANTE reembolsará a CONTRATADA o custo de todos os materiais utilizados na execução dos serviços ora ajustados, tais como: formulários contínuos, impressos fiscais, trabalhistas e contábeis; bem como, livros fiscais, pastas, cópias reprográficas, autenticações, reconhecimentos de firmas, custas, emolumentos e taxas exigidas pelos serviços públicos;
4.1.10. Os serviços solicitados pela CONTRATANTE não especificados na Cláusula Primeira serão cobrados pela CONTRATADA em apartado, como extraordinários, segundo valor específico constante de orçamento previamente aprovado pela primeira, englobando nessa previsão toda e qualquer inovação de legislação relativamente ao regime tributário, trabalhista ou previdenciário;
4.1.11. Serão considerados serviços extraordinários, para o rol de serviços contábeis, especificamente:
4.1.11.1 Alteração contratual;
4.1.11.2. Abertura e baixa de empresa;
4.1.11.3. Certidões negativas do INSS, FGTS, ICMS, ISS e Federais;
4.1.11.4. Certidão de falência ou protestos;
4.1.11.5. Parcelamento de débitos fiscais;
4.1.11.6. Cálculos de tributos em atraso;
4.1.11.7. Homologação junto ao DRT;
4.1.11.8. Autenticação, registro e encadernação de livros;
4.1.11.9. Declaração de IR Pessoa Física;
4.1.11.10. Preenchimento de cadastros e propostas de financiamentos;
4.1.11.11. Preenchimento de declaração para o IBGE;
4.1.11.12. Outros serviços solicitados;

5. VALIDADE
Esta proposta tem validade de 30 dias consecutivos a partir da data abaixo.

________Cidade, ______dia, mês e ano.


Atenciosamente,


NOME DO REMETENTE DA PROPOSTA
_______________________________

Para concluir a proposta, apresentamos os anexos da proposta apresentada, sendo que nas tabelas devemos apresentar os valores para cada serviço e quanto mais completo, melhor.
ANEXO I – Serviços não abrangidos

Tabela de referência dos valores de serviços não abrangidos no contrato e de retificações decorrentes de atraso ou falha do cliente.

Descrição
Valor em R$
Atendimento externo para auditorias independentes
A combinar
Atendimento à fiscalização governamental (por hora)
Preencher com valor
Confecção e envio SISCOSERV
Preencher com valor
Custo adicional mensal por funcionário que exceder a quantidade estabelecida na cláusula 4.8 da proposta
Preencher com valor
Cadastramento de fichas financeiras de funcionários (por funcionário)
Preencher com valor
Cadastramentos e/ou recadastramentos em órgãos públicos e privados (por cadastro)
A combinar
Cadastro e manutenção do SICAF
A combinar
Cadastros bancários
A combinar
Certidões negativas
A combinar
Consultorias não abrangidas pelos itens 1 e 2.
A combinar
Conversão de balanço em IFRS.
A combinar
Declaração de imposto de renda dos sócios da contratante
A combinar
Declarações oficiais não previstas na cláusula primeira
A combinar
Acompanhamento de homologações trabalhistas em entidade sindical (por homologação)
Preencher com valor
Parcelamento de tributos
A combinar
Pesquisa anual do IBGE 
Preencher com valor
Recálculo de guias (por guia)
Preencher com valor
Retificação de declarações (por declaração)
Preencher com valor
Reuniões periódicas para discussões de demonstrações contábeis.
A combinar
Recálculo de folha de pagamento ou GFIP (por solicitação)
Preencher com valor
Emissão de RPA (por documento)
Preencher com valor
Registro do Livro Diário e Razão (com encadernação inclusa) – valor por livro
Preencher com valor

ANEXO II – Fatores que influenciam os honorários

Tabela de premissas para determinação da variação do honorário contábil.

Descrição
Referência
Regime de tributação
Preencher
Transações contábeis
Preencher com valor
Registros de folha de pagamento
Preencher com valor
Receita anual bruta limite
Preencher com valor

ANEXO III - Prazos

Tabela de referência de prazos para entrega de alguns documentos e informações:

Atividade
Prazo
Especificar aqui o valor dos serviços não incluídos
Preencher com data
Recibos de profissionais autônomos (RPA)
Preencher com data
Pagamentos a terceiros com retenção na fonte
Preencher com data
Dispensa de funcionários
Preencher com data
Contratação de funcionários
Preencher com data
Notas fiscais emitidas
Preencher com data
Notas fiscais recebidas
Preencher com data
Extratos bancários de conta-corrente
Preencher com data
Extratos de aplicações financeiras
Preencher com data
Conciliação de contas a receber
Preencher com data
Relatório de baixa de ativo fixo
Preencher com data
Relatório de posição de estoque de produtos
Preencher com data

No próximo tópicos sobre o assunto apresentaremos um modelo de contrato de prestação de serviços. até lá.

1E tão ruim quanto não prestar os serviços contábeis e cobrar como se os fizesse é fazer uma coisa malfeita. Já chegou ao nosso conhecimento o cliente que reclamava que queria saber quanto dinheiro tinha no caixa da empresa e quando o escritório entregava o Balanço Patrimonial constava uma quantia meramente ilustrativa, muito maior do que a empresa tinha de fato. E por que isso ocorria? Porque a empresa comprava sem nova, pagava despesas de serviços de terceiros sem comprovantes e não mandava o extrato bancário. É um erro da empresa, mas também é da contabilidade que não instruiu ao cliente como deveria proceder (e que deve ser destacado na proposta e no contrato). O escritório tem o dever de dizer ao cliente que este não deve fazer despesas sem documentos hábeis e sempre em nome da empresa e nunca em nome dos donos (Princípio da Entidade). Assim o cliente mandaria coisas que poderiam ser contabilizadas e os saldos no Balanço seriam mais próximos á realidade. Fazer uma contabilidade furada com dados meramente ilustrativos e totalmente errados não serve para o cliente e pior, este vai sair com a ideia de que a Contabilidade não tem utilidade para seu empreendimento. Acaba assim ajudando a jogar o nome do profissional para o fundo, desmerecendo aqueles que se empenham em fazer sempre o seu melhor. Por esta razão acreditamos que mesmo o cliente que não quer saber de contabilidade, o escritório tem o dever profissional de produzir relatórios senão corretos, o mais próximos da realidade.