sábado, 17 de setembro de 2016

Gecon e as Funções da Controladoria

A controladoria como região central de informações tem cinco grandes funções, a saber:
Subsidiar o processo de gestão: ao presidente da empresa é a sua função fazer que o processo de gestão e curso de ação seja modelado às vontades dos donos da organização. Segundo explica Ivam Ricardo Paleias isso é feito em três fases:
  • Planejamento, que tem haver com estar junto n estabelecimento das metas, para que apenas sejam traçados planos e metas possíveis de conclusão;
  • Execução, acompanhando o andamento das ações tomadas (com o auxílio também de orçamentos para efetuar comparações ao orçado e;
  • Controle, comparando as informações sobre as ações dos gestores e das áreas de responsabilidades [PELEIAS, 2002].
Apoiar a avaliação de desempenho: fazer a avaliação individual dos gestores quanto ao desempenho. Conforme a opinião de Armando Catelli a controladoria não vai atuar no lugar dos gestores, vai identificar problemas e soluções sob a ótica econômica de cada área e da empresa e do respectivo gestor, indicando por meio do modelo o meio exato para se chegar ao resultado anteriormente traçado pela presidência [CATELLI, 2001].
Apoiar a avaliação de resultado: diz respeito à controladoria repassar informações aos gestores sem atuar diretamente no processo administrativo, elaborando e analisando o resultado econômico de produtos e serviços, monitorando e orientando o processo de estabelecimento de padrões e avaliando, finalmente, o resultado de seus serviços.
Gestão dos sistemas de informação para apoio ao processo: Peleias (2002), diz que, é papel da controladoria suprir os gestores com a informatização do processo de gestão, com o intuito de agilizar o planejamento, o registro e o controle das decisões tomadas.
Atendimento aos agentes de mercado: A função que a controladoria exerce com o ambiente em que a empresa se insere, por ser um sistema aberto, é a de acompanhar, interpretar e avaliar o impacto que as legislações federal, estadual e municipal causam a atividade organizacional e; atender aos agentes de mercado, sendo como representante preestabelecido formalmente, ou dando apoio ao gestor responsável pelo atendimento de mercado.


      Controladoria, gecon e contabilidade

É possível definir sistema como aquilo que organiza um conjunto de elementos para funcionarem de forma ordenada para o bom funcionamento. O sistema capitalista é um sistema econômico que se organiza fundamentado no capital. Nos bancos de faculdade de Contabilidade e Administração se aprende sobre os sistemas de mensuração e controle do patrimônio da organização empresarial. Utiliza-se o método de crédito e débito para fazer os lançamentos contábeis. Com a evolução das negociações o sistema contábil teve que evoluir, criando novos modelos: se antes apenas havia um estoque e o custo da mercadoria vendida, com as indústrias passou a existir a figura do custo do produto vendido, do estoque de matérias primas, das matérias em elaboração, dos rateios e por aí em diante.
Desenvolveu-se o custeio direto, atribuindo ao produto todos os custos de fabricação, as análises de endividamento, rentabilidade e liquidez. No entanto, o mundo corporativo constantemente altera sua estrutura a uma velocidade que a contabilidade (aqui entendida como tradicional ou ortodoxa) não consegue acompanhar no mesmo ritmo. Imagina-se o grande risco de tomar decisões com informações incorretas ou que no mínimo deixam espaço para duplicidade de interpretações.
Para suprir essa carência de informações foram criados mecanismos e novos modelos mais próximos da realidade e que forneçam as informações essenciais que a empresa precisa.
Conforme expresso no artigo “Sistema de gestão econômica (GECON): uma análise comparativa com a contabilidade tradicional” 1, para haver entendimento do sistema de gestão econômica (GECON) e do modelo da contabilidade tradicional, faz-se necessário entender que a empresa precisa buscar informações coerentes para a tomada de decisões. Segundo o texto citado, os gestores baseiam suas decisões em informações extraídas da contabilidade e da controladoria, área que trabalha para o alcance das metas e objetivos da presidência da empresa.