quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Caracterização das premissas de gestão da toc

Identificaremos as premissas da TOC para confrontá-las com as premissas do GECON. A gestão de considerar que a empresa opera sempre de uma forma limitada por restrições. Premissa de funcionamento da empresa sempre limitada pelas restrições internas ou externas. Após a superação de uma restrição sem dúvida uma nova será identificada.
  • A gestão deve considerar que o desempenho máximo das partes não conduz necessariamente ao resultado máximo. As partes não devem ser otimizadas isoladamente mas sim operar de forma balanceada com as restrições existentes, assim o sistema como um todo deverá ser otimizado.
  • Deve haver planejamento operacional. Pode-se considerar como premissa o conjunto de conceitos e procedimentos voltados a programação de produção, devendo o planejamento ser um processo global.
  • Os planos devem ser estabelecidos a partir de uma seleção de alternativas operacionais. O mix ótimo de produção e venda levando em consideração os setores não gargalos até a definição dos tamanhos de lotes de fabricação e transferência.
  • Deve haver controle das atividades. Deve-se apenas ativar os recursos e não a utilização de recursos.
  • O controle deve ser executado em nível das áreas organizacionais e em nível da empresa em sua totalidade. Os setores devem sempre trabalhar de uma forma harmônica com os objetivos globais da empresa
  • Os desempenhos devem objetivar a eficácia e a eficiência. Não é importante preocupação com a eficiência de recursos não gargalos mas sim a eficiência da utilização de recursos materiais. É extremamente importante a eficácia do que está sendo feito com o tempo do gargalo.
  • A gestão deve estar voltada principalmente para a rentabilidade. A meta fundamental da empresa é ganhar dinheiro, ou seja, resultado econômico positivo.
  • A gestão de enfatizar as contribuições dos produtos. A otimização do resultado global passa necessariamente pela gestão adequada dos volumes físicos da produção e vendas levando em consideração a contribuição econômica individual dos produtos.
  • As áreas organizacionais devem ser avaliadas prioritariamente por parâmetros econômicos.
Para Alcançar à meta de ganhar dinheiro as unidades da empresa devem ser avalia das por medidas financeiras e não por medidas físicas.


Definições comuns à TOC e ao GECON
Conceitos convergentes


  • Deve haver planejamento operacional.
  • Os planos devem ser estabelecidos a partir de uma seleção de alternativas operacionais.
  • Deve haver controle das atividades.
  • O controle deve ser executado em nível das áreas organizacionais e em nível da empresa como um toso.
  • Os desempenhos devem objetivar a eficácia e a eficiência.
  • A gestão deve estar voltada principalmente para a rentabilidade.
  • gestão deve enfatizar as contribuições dos produtos.
  • A gestão deve considerar que a empresa opera sempre de forma limitada por restrições.
  • A gestão deve considerar que o desempenho máximo das partes não conduz necessariamente ao resultado máximo do todo.
  • As áreas organizacionais devem ser avaliadas prioritariamente por parâmetros econômicos.
Não existem conceitos divergentes nos dois modelos, e sim, talvez uma interpretação errônea dos pensadores da TOC. Se pegarmos os conceitos como Sistema orçamentário, Sistema de custos e sistema de padrões as críticas recebidas na teoria das restrições são muito mais em função da forma como os mesmos são elaborados e realizados nas empresas, do que em função de sua validade conceitual e prática.

  • - Sistema de Simulação;
  • - Sistema de Orçamento;
  • - Sistema de Custos;
  • - Sistema de Padrões;
  • - Método de Custeio Direto ou Variável;
  • - Avaliação dos Resultados Analíticos;
  • - Margem de Contribuição;
  • - Avaliação de Resultado Global;
  • - Preço de Transferências;
  • - Avaliação de Desempenho Analítico;
  • - Avaliação de Desempenho Global;
  • - Avaliação de Desempenho Econômico.