terça-feira, 25 de abril de 2017

Plano de Contas


À relação lógica e ordenada dos títulos das contas que serão utilizadas para demonstrar o patrimônio de uma azienda e as respectivas mutações, dá-se o nome de “Plano de Contas”.

Um plano de contas, portanto, é um conjunto de contas que representa o patrimônio por completo (bem como os motivos pelos quais este patrimônio pode aumentar ou diminuir – durante um exercício). Um plano de contas deve conter a relação de todas as contas, cada uma delas com uma respectiva explicação de sua função, do seu funcionamento, de sua abrangência e relacionada e um número de codificação.
Um plano de contas deve ter a relação de todas as contas (sintéticas e analíticas do patrimô­nio). Assim, uma técnica para identificação da conta é atribuir a ela um código, da seguinte forma: quanto mais sintética a conta, menos dígitos o código irá possuir e, quanto mais analítica a conta, mais dígitos o código irá possuir (isso, porque, o código da conta analítica é idêntico ao código da respectiva conta sintética, acrescido de dígitos que o individualizem).


Funcionamento das Contas

Ao registrarmos um fato contábil, devemos observar dois aspectos:
  • a aplicação de recursos da entidade, por convenção contábil é chama DÉBITO;
  • a origem de recursos aplicados, por convenção contábil é chamada CRÉDITO.
Ex: Compra de uma máquina a vista.
O Débito ocorrerá na conta de Máquinas (AP) onde está sendo aplicado os recursos da enti­dade. O crédito ocorrerá na conta Caixa ou Bancos C/C (AC) de onde se originam os recursos da enti­dade. Ainda por convenção contábil, como as contas possuem dois lados (esquerdo e direito), depen­dendo da natureza do saldo da conta, os aumentos de valor podem ser registrados num lado e as re­duções no outro.
  • DEBITAR a conta significa lançar os valores no lado esquerdo do razonete.
  • CREDITAR a conta significa lançar os valores no lado direito do razonete.


Conceito de Débito e Crédito no Ativo e nas Despesas

Por representarem os investimentos da entidade (bens e direitos) e seus gastos (despesas), estas contas têm obrigatoriamente natureza devedora, apresentando sempre saldos devedores ou nulos (exceto as contas retificadoras).


Conceito de Débito e Crédito no Passivo, Patrimônio Líquido e Receitas

Por representarem as fontes de recursos da entidade, que podem ser provenientes de ter­ceiros (passivo) ou de suas próprias atividades (receitas), estas contas têm obrigatoriamente nature­za credora, apresentando sempre saldos credores ou nulos (exceto as contas retificadoras) e, assim, os aumentos de valor virão através de créditos e as diminuições por débitos.


Contas Retificadoras

Essas contas, por representarem retificações (reduções) de seus grupos, funcionam de for­ma inversa ao funcionamento das contas dos grupos a que pertencem. Assim, as contas retificadoras de ativo (Ex: provisão para créditos de liquidação duvidosa, duplicatas descontadas, ajustes a valor presente, provisão para perdas em investimento, depreciação acumulada, amortização acumulada, exaustão acumulada) são de natureza credora, aumentando-se o seu saldo mediante crédito e as de passivo e patrimônio líquido (Ex: ações em tesouraria, prejuízos acumulados, capital a realizar) são de natureza devedora, aumentando-se o seu saldo mediante débito.

Resumo do Funcionamento das Contas

  • ATIVO
  • PASSIVO
  • PATRIMÔNIO
  • LÍQUIDO
  • DESPESAS
  • RECEITAS
  • RETIFICADORA
  • DE ATIVO
  • RETIFICADORA
  • DE PASSIVO
  • NATUREZA/SALDO
  • DEVEDOR
  • CREDOR PARA AUMENTAR
  • DEBITAR
  • CREDITAR PARA REDUZIR
  • CREDITAR
  • DEBITAR
  • CREDOR CREDITAR DEBITAR
  • DEVEDOR
  • CREDOR DEBITAR
  • CREDITAR CREDITAR
  • DEBITAR
  • CREDOR CREDITAR DEBITAR
  • DEVEDOR DEBITAR CREDITAR


Os Grupos e as Funções das Contas

As contas devem ser agrupadas de acordo com o estabelecido pela Lei 6404/76, para elabo­ração do BALANÇO PATRIMONIAL.


Contas Patrimoniais

São as contas que integram o balanço patrimonial, que é a situação estática, de dado mo­mento, e estão representadas nos grupos do ATIVO, PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO.

Contas de Resultado

Contrapondo-se as contas patrimoniais, as contas de resultado representam a situação dinâ­mica da entidade, ou seja, as contas que alteram o patrimônio líquido.