segunda-feira, 24 de abril de 2017

Conceito de contas no Plano de Contas

De acordo com o Prof. Antônio Lopes de Sá, a conta é o instrumento de registro que tem por finalidade reunir fatos contábeis da mesma natureza, sendo aberta para encerrar os valores de realização passada, presente ou futura, recebendo um título que a identifica.

Contas são elementos do patrimônio que merecem registro e controle individualizado. Cada grupo de elementos semelhantes, integrantes do patrimônio, é considerado de forma conjunta como uma “conta”, para possibilitar o registro e controle dos respectivos aumentos e reduções de valores, decorrentes da ocorrência de fatos contábeis. Assim, por conta entende-se um nome que agrega elementos patrimoniais de características semelhantes e que, por isso, demandam controle e acompanhamento conjunto, e em separado dos demais elementos patrimoniais. Como exemplo, te­mos:
  • - o nome Veículos, para designar a conta que comporta os elementos patrimoniais que possuem caracte­rísticas que permitam sua classificação como veículos (automóveis de passeio, utilitários, caminhões, motocicletas, etc.);
  • - o nome Estoques, para designar a conta que comporta os elementos patrimoniais que tenham a carac­terística de serem destinados à venda ou ao consumo no curto prazo (mercadorias, produtos, matéria-prima, itens de almoxarifado, etc.);
  • - o nome Máquinas e equipamentos, para designar a conta que comporta elementos patrimoniais que te­nham por características o uso nas atividades industriais ou administrativas como, por exemplo, com­putadores, prensas, serras, caldeiras, etc.;
  • - o nome fornecedores, para designar a conta que indica a obrigação de pagar um valor aos fornecedores pela aquisição (a prazo) de bens (mercadorias, matérias-primas e produtos).
  • - o nome Receita bruta de vendas, designando um motivo pelo qual o patrimônio aumentou durante um determinado período de tempo – a realização de operações de venda;
  • - o nome Receita de aluguéis, designando também um motivo pelo qual o patrimônio aumentou durante um determinado período de tempo – a realização de locação de imóvel para terceiros;
  • - o nome Custo da mercadoria vendida, designando um motivo pelo qual o patrimônio diminuiu durante um determinado período de tempo – a entrega a clientes de mercadorias que estavam no patrimônio da empresa.

Contas Analíticas e Contas Sintéticas

As contas, propriamente ditas (definidas no item anterior), são denominadas contas analíti­cas.
Contas analíticas são aquelas que demandam controle e acompanhamento em separado das demais. Assim, para cada fato contábil ocorrido, serão alterados os valores patrimoniais das respec­tivas contas analíticas envolvidas. Exemplificando, quando há compra de móveis a prazo: a conta analítica que representa móveis (conta Móveis ) tem seu valor patrimonial aumentado, pela entrada de novos móveis no patrimônio; e - a conta analítica que representa a obrigação de pagar pelos mó­veis (conta Fornecedores ) tem – também – seu valor patrimonial aumentado, pelo surgimento da obrigação de pagar pelos móveis adquiridos a prazo.
Ora, se uma conta (propriamente dita) é uma conta analítica, o que seria uma conta sintéti­ca? Uma conta sintética é um nome que referencia um conjunto de contas analíticas ao mesmo tem­po. Assim, o valor patrimonial de uma conta sintética é igual à soma (algébrica) dos valores patrimo­niais das contas analíticas que a compõem.
São exemplos notórios de contas sintéticas as contas denominadas (1) Ativo, (2)
Passivo e (3) Patrimônio Líquido, já referenciadas em nosso curso. A conta sintética Ativo tem um valor patrimonial equivalente à soma dos valores patrimoniais de todas as contas analíticas que representam recursos (bens/direitos). A conta sintética Passivo tem um valor patrimonial equi­valente à soma dos valores patrimoniais de todas as contas analíticas que representam obrigações.
Resumindo, contas sintéticas são conjuntos formados por contas analíticas e, ao contrário, contas analíticas são elementos de conjuntos representados por contas sintéticas.


Elementos das Contas

Os elementos da conta são as informações que cada conta deve trazer, para bem descrever e caracterizar o elemento patrimonial a que se refere, no sistema contábil de
informações, são eles:
  • a) o nome da conta;
  • b) o valor patrimonial inicial da conta (denominado Saldo Inicial );
  • c) os aumentos de valor patrimonial, ocorridos na conta (Registrados como Débitos
  • ou com Créditos – conforme o caso);
  • d) as reduções de valor patrimonial, ocorridas na conta (Registrados como Débitos
  • ou com Créditos – conforme o caso);
  • e) o valor patrimonial final da conta (denominado Saldo Final ).
Os aumentos e reduções no valor patrimonial da conta são registrados quando da ocorrência de fatos contábeis que ensejem tais aumentos/reduções. O registro desses aumentos e dessas redu­ções (lançamento) será efetuado de acordo com a natureza de cada conta.
  • CONTA SINTÉTICA
  • BANCOS
  • FORNECEDORES
  • CLIENTES
  • CONTAS ANALÍTICAS
  • Banco Itaú
  • Banco do Brasil
  • Rio Vermelho S/A
  • Boaventura S/A
  • José de Arimatéia
  • João de Deus