quarta-feira, 12 de abril de 2017

Observações sobre o livro Os 100 segredos das pessoas felizes de David Niven


Embora o Blog seja focado em tecnologia e contabilidade, acredito que ninguém merece ficar pensando e lendo apenas coisas que vá usar em sua vida profissional e carreira contábil, por exemplo, como se o lado pessoal fosse apenas uma fraqueza a ser superada. Temos sentimentos, frustrações, alegrias, tristezas. Quem nunca teve aquele desânimo quando viu que todo o seu esforço não foi reconhecido pelos outros? Quem não se sentiu o resto – pra não dizer outra coisa – do cavalo do bandido quando tentou um novo empreendimento e fracassou vergonhosamente, quando bateu de porta em porta atrás de um emprego e ficou só nas promessas ou mesmo quando foi desprezado por aquelas pessoas que julgava se importarem com você? Pois é, são coisas ruins que acontecem conosco e ajudam a prejudicar uma tão esperada felicidade. Mas tirando desse aspecto o foco, as pessoas que não passam por esses problemas são mais felizes ou ao menos, conseguem lidar melhor com obstáculos e retornam um bom estado de espírito? O que elas tem as dá esse gás para sempre levantar? É isso o que vemos no livro Os 100 segredos das pessoas felizes, do PH,D. David Niven, com tradução de Maria Claudia Coelho, que veremos nesta postagem.


Para começar, lanço algumas questões: Qual é a diferença entre as atitudes das pessoas felizes e as das infelizes? As publicações científicas estão cheias de respostas para essa pergunta. Mas se você tentar ler alguma delas descobrirá que são escritas numa linguagem hermética, incompreensível para os leigos comuns que procuram a felicidade. Acredito que não adianta ler um trabalho científico com linguagem técnica sendo que o que precisamos pode ser escrito de forma clara e direta. Esse é um ponto que gostei no livro e resolvi para tanto, comentá-lo aqui.

Não existe a menor dúvida de que ser feliz é o desejo de todo ser humano e independentemente do credo religioso, boa parte desta felicidade deve ser buscada por nós mesmos.

O livro (que pode ser adquirido em http://www.saraiva.com.br/os-100-segredos-das-pessoas-felizes-459859.html) fora baseado nas pesquisas e estudos de cientistas junto a milhares de pessoas, o psicólogo e cientista social Dr. David Niven organizou a lista dos cem segredos mais simples que são realmente capazes de tornar as pessoas felizes.

E como a leitura de um complicado tratado científico pode ser causa de infelicidade, esses segredos estão aqui colocados de forma interessante e com exemplos que vão nos fazer identificar as situações descritas e compreendê-las. É um livro para ser lido devagar, degustando cada tópico, deixando que ele penetre em nossa consciência, nos questionando e transformando. Assim você compreenderá as diferenças entre as pessoas felizes e as pessoas infelizes, e a saber o que pode fazer para aproveitar melhor a vida.

Ainda apresentarei alguns trechos que considerei essencialmente úteis, apenas como amostra do que poderão ver no livro, mas antes, mostro aqui a relação das 100 “dicas” de como ser uma pessoa mais feliz, sugeridas pelo autor com base em seus estudos:

  1. Use uma estratégia para alcançar a felicidade
  2. Usufrua as coisas comuns
  3. Seja uma pessoa positiva
  4. Abra-se para novas ideias
  5. Concentre-se naquilo que é realmente importante para você
  6. Não confunda bens materiais com sucesso
  7. Cultive as amizades
  8. Lembre-se de onde você veio
  9. Faça as coisas nas quais você se sente competente
  10. A sua vida tem um propósito e um sentido
  11. Não enfrente os seus problemas sozinho
  12. Diga aos outros como eles são importantes para você
  13. Seja agradável
  14. Aceite-se tal como você é – incondicionalmente
  15. Sorria
  16. Goste daquilo que você tem
  17. Seja flexível
  18. Faça algo todos os dias
  19. Seja seu próprio fã
  20. Junte-se a um grupo
  21. Os acontecimentos são temporários
  22. Desligue a televisão
  23. Nunca troque seus princípios por um objetivo
  24. Não finja ignorar as atitudes que incomodam nas pessoas a quem você ama
  25. Não se culpe
  26. Compre aquilo de que você gosta
  27. Faça do seu trabalho uma vocação
  28. Você é uma pessoa, não um estereótipo
  29. Tenha um objetivo
  30. Você ainda não terminou a melhor parte de sua vida
  31. Dinheiro não traz felicidade
  32. Não se detenha em conflitos insolúveis
  33. Os seus objetivos devem estar alinhados entre si
  34. Não se concentre nas tragédias do mundo, mas em suas esperanças
  35. Você não tem que vencer sempre
  36. Deixe que seus objetivos sejam o seu guia
  37. Tenha expectativas realistas
  38. Não se esqueça de se divertir
  39. Escolha suas comparações com sabedoria
  40. Seja responsável
  41. Arranje um passatempo
  42. A amizade é mais importante do que o dinheiro
  43. Invejar os relacionamentos das outras pessoas é inútil
  44. Acredite em si
  45. Não acredite demais em si
  46. Tome um tempo para adaptar-se às mudanças
  47. Use o seu trabalho de modo positivo
  48. Se você não tiver certeza, escolha a opção mais positiva
  49. Compreenda que a satisfação completa não existe
  50. Cerque-se de perfumes agradáveis
  51. A idade não é algo a se temer
  52. Cultive suas lembranças
  53. Preste atenção. Você talvez tenha o que deseja
  54. Descubra o que deixa você feliz ou triste
  55. A satisfação é relativa
  56. Não deixe que outras pessoas definam os seus objetivos
  57. Não agrida seus amigos e sua família
  58. Precisamos sentir que somos necessários
  59. Não pense "e se"
  60. Participe de um trabalho voluntário
  61. Exercite-se
  62. Você sempre tem uma escolha
  63. Não é o que aconteceu, é o modo como você pensa sobre o que aconteceu
  64. Desenvolva alguns interesses em comum com as pessoas a quem você ama
  65. Ria
  66. Não deixe toda a sua vida girar em torno de uma coisa só
  67. Compartilhe com os outros
  68. Estar ocupado é melhor do que estar chateado
  69. Faça aquilo que disser que vai fazer
  70. Procure pensar menos nas pessoas e nas coisas que incomodam
  71. Mantenha contato com sua família
  72. Coma frutas todos os dias
  73. Pense em termos concretos
  74. Dê apoio às outras pessoas
  75. Procure reconciliar as pessoas
  76. Goste dos animais
  77. Tenha uma boa noite de sono
  78. Escolha o assunto em que pensar ao se deitar para dormir
  79. O fim chega para todos, mas podemos estar preparados
  80. O modo como vemos o mundo é mais importante do que o modo como o mundo é
  81. Mantenha lápis e papel sempre à mão
  82. Ajude as pessoas próximas que precisarem de algo
  83. Tome cuidado para não criticar duramente sua família e seus amigos
  84. Algumas pessoas gostam do quadro geral, outras dos detalhes
  85. Se você não conseguir mudar seus objetivos, eles irão causar-lhe sofrimento
  86. Não superproteja
  87. Visite seus vizinhos
  88. Não aceite o retrato do mundo que a televisão transmite
  89. Coisas pequenas têm grandes significados
  90. Não ignore uma parte de sua vida
  91. Ouça música
  92. Aprenda a usar um computador
  93. Torça pelo time da casa
  94. Não permita que suas crenças religiosas se enfraqueçam
  95. Leia sempre
  96. Cada relação é diferente da outra
  97. Acredite na justiça final
  98. Desenvolva uma rotina doméstica
  99. Diga "não tem importância"
  100. O que isso tudo quer dizer? Você decide

E agora alguns trechos do livro:
Usufrua as coisas comuns
Durante o dia fazemos inúmeras coisas que podem ser realizadas de forma automática e rotuladas de "tarefas", mas que podem também ser vividas como diversões prazerosas. Levar o cachorro para passear é algo que precisa ser feito, sem dúvida, mas enquanto caminha com o cachorro você está fazendo exercício, tem tempo para pensar e uma oportunidade de ver a paisagem e a vizinhança.

Seja uma pessoa positiva
Em casa, no trabalho ou na companhia de amigos, seja uma pessoa que transmite otimismo, e você verá que esse otimismo voltará para você e influenciará favoravelmente sua vida.

Cultive as amizades
Reaproxime-se dos antigos amigos e aproveite as oportunidades no trabalho ou na vizinhança para expandir seu círculo de amizades. As pessoas precisam sentir que fazem parte de um contexto maior onde há uma troca de afeto e atenção.

Junte-se a um grupo
Quando temos com outras pessoas uma relação baseada no afeto e nos interesses comuns, nós nos sentimos mais felizes. As pessoas que participam de grupos desenvolvem relações pessoais positivas que fazem com que se sintam menos solitárias e mais seguras.

Tenha um objetivo
Sem um objetivo, tudo perde o sentido. Você pode trabalhar quarenta horas por semana, arrumar a casa, brincar com os filhos, e divertir-se, tomar resoluções para o novo ano. Entretanto, se você não tiver uma razão para estar fazendo tudo isso, nenhuma dessas coisas terá qualquer sentido.
Digamos que você é um estudante. Para que estudar para uma prova? Para sair-se bem no curso. E que importância tem sair-se bem no curso? É importante para conseguir um diploma. Mas para que serve um diploma? Para ajudar a obter um bom emprego. É verdade que o emprego só virá daqui a vários anos, mas é ele que alicerça todo o seu esforço. Sem o objetivo final, todos os passos intermediários viram passatempos e perdem o sentido. Para que se dar ao trabalho de fazer todas essas coisas se eIas não conduzirem você até algo que deseja? Se não houver um objetivo, é preferível ficar à toa do que estudar para a prova.

Tenha expectativas realistas
As pessoas felizes não conseguem tudo o que querem, mas querem a maior parte do que conseguem. Em outras palavras, viram o jogo a seu favor, escolhendo dar valor às coisas que estão ao seu alcance. As pessoas insatisfeitas com a vida muitas vezes determinam metas inatingíveis para si mesmas, programando-se assim para um fracasso inevitável. É importante também saber que as pessoas que definem metas ambiciosas e as alcançam não são mais felizes do que aquelas que definem e alcançam objetivos mais modestos. Para saber o que você quer e do que é capaz, torna-se necessário conhecer-se bem e entrar em contato com seu próprio desejo, em vez de estar sempre respondendo às expectativas dos outros. Não é uma tarefa fácil quando vivemos numa cultura que identifica felicidade com sucesso em todos os campos. Cuidado ara não cair na armadilha que começa a ser armada – com a melhor das intenções – por nossos pais desde o nosso nascimento.

Arranje um passatempo
Os passatempos são uma fonte constante de interesse, fornecendo dois ingredientes essenciais para a vida: estabilidade e diversão. Elsa coleciona livros antigos. Ela tem todo tipo de livros arrumados nas estantes de sua casa, alguns clássicos, algumas primeiras edições raras e outros cujas páginas ela simplesmente gosta de folhear. Para Elsa, colecionar livros é uma fonte de entretenimento e uma maneira de estabelecer relações com as pessoas mais diferentes em todo o mundo, pois ela se comunica também por correio eletrônico. Cada cidade que Elsa visita é um espaço potencial de aventuras, pois ela vai às lojas de antigüidades e aos sebos buscando livros para sua coleção. O que a coleção de livros significa para Elsa? "Ela me põe em contato com a História, com outras pessoas com quem me encontro para trocar livros e, mais importante do que tudo: tenho um gosto enorme de viver cercada de livros."

Acredite em si
Nunca se dê por vencido. Se você não acreditar em si, nada vai dar certo. A capacidade de fazer qualquer coisa precisa ser acompanhada pela crença de que somos capazes de fazê-lo. Tão importante quanto aprender a fazer é aprender que você pode fazer. Não se trata de arrogância ou pretensão, mas de uma atitude positiva e de crença no seu poder de realização. Não precisa ser um astro do beisebol ou um grande concertista, mas você precisa acreditar que pode jogar bem um esporte ou tocar um instrumento musical que lhe dê prazer. Não deixe que experiências de desvalorização na infância ou julgamentos dos outros a seu respeito influenciem sua confiança em si.

Goste dos animais
Os animais têm muito a nos ensinar sobre o amor. Quanto mais nos aproximamos deles, mais alegria nos dão. A relação com os animais nos proporciona uma alegria imediata e provoca sentimentos positivos que contribuem fortemente para nossa felicidade. Ter um animal de estimação aumenta as probabilidades de felicidade em vinte e dois por cento.

Aprenda a usar um computador
Não importa sua idade, oito ou noventa e oito, as pessoas que usam computadores têm acesso às maravilhas da tecnologia e do mundo. Os computadores podem ajudar a aproximar as pessoas e abrem uma janela para o mundo. Pelo correio eletrônico, as pessoas passaram a comunicar-se muito mais frequentemente com amigos distantes e mesmo com os mais próximos.

Então é isso. O texto não saiu comuto com meus comentários mas é porque venho andando sem tempo. Mas é isso e até a próxima.