sábado, 3 de dezembro de 2016

Exercício com capital parcialmente integralizado

O exercício a seguir é mais um exemplo rotineiro da contabilidade. Envolve lançamentos simples, compra de itens do Ativo Imobilizado e alguns passivos. Vamos a ele.
A transportadora Rapidinha Ltda. iniciou suas atividades em 30/11/x1 com a subscrição do capital no valor de R$ 600.000,00, sendo que os sócios integralizaram em dinheiro R$ 70% do capital subscrito. As demais operações realizadas pela empresa em dezembro são as seguintes:

Dados:
  • 03/12 – compra de equipamentos à vista, no valor de R$ 49.200,00;
  • 05/12 – compra de veículos no valor de R$ 250.000,00, pagando 40% no ato da compra;
  • 08/12 – compra de materiais à vista por R$ 17.000,00;
  • 10/21 – Integralização de capital, em dinheiro, no valor de R$ 100.000,00;
  • 15/12 – recebimento de receitas de serviços, referentes à primeira quinzena do mês, no valor de R$ 29.600,00;
  • 18/12 – pagamento de R$ 11.800,00 referente a combustível;
  • 19/12 – compra de terreno à vista no valor de R$ 178.000,00;
  • 20/12 – a empresa pagou aluguel no valor de R$ 5.000,00;
  • 22/12 – pagamento de despesas diversas (copa e cozinha), no valor de R$ 9.000,00
  • 23/12 – a empresa liquidou parte de sua dívida, de R$ 40.000,00;
  • 27/12 – a transportadora comprometeu-se a pagar em janeiro, à empresa Replicante de Publicidade, a importância de R$ 2.000,00 por serviços tomados;
  • 30/12 – os salários referentes ao período, de R$ 17.600,00, serão pagos no mês seguinte;
  • 30/12 – prestação de serviços no total de R$ 62.200,00 será recebido no próximo exercício e;
  • 31/12 – o saldo da conta de materiais em 31/12/x1 era de R$ 5.600,00.
Com base nos dados apresentados, pede-se:
  • Lançar as operações que irão para o Livro Diário (não precisa transcrever o Livro aqui, só os lançamentos);
  • Elaborar a Demonstração do Resultado do Exercício e o Balanço Patrimonial.
Resolução
Para atender ao que o exercício pede precisamos antes entender a história dessa empresa, só para depois é que poderemos entrar com os lançamentos. Assim, começamos definindo que a empresa começou no final de novembro de um ano indefinido e que seu capital foi integralizado parcialmente, sendo especificamente, 70% de R$ 600.000,00 (ou seja, R$ 420.000,00).
Vamos começar pela integralização do capital social, debitando-se o caixa no valor de 70% e 30% contra a integralizar e o crédito contra capital social. Assim temos que:
DATA
VALOR
TEXTO DO HISTÓRICO
DÉBITO
CRÉDITO
30/11/2016
420.000,00
70% do capital subscrito pelo sócio A
Caixa
Capital – Sócio A
30/11/2016
180.000,00
30% do capital a integralizar pelo sócio B
(-) Capital a Integralizar
Capital – Sócio B
Agora vamos começar pelos lançamentos, sendo o primeiro o da compra de equipamentos para a empresa, totalizando R$ 49.200,00, pagos em dinheiro. Consideraremos como equipamentos de informática e no final do exercício, depreciação de 25% ao ano.
DATA
VALOR
TEXTO DO HISTÓRICO
DÉBITO
CRÉDITO
3/12/2016
49.200,00
Valor Ref. Compra equipamentos informática
Informática
Fornecedores imobilizado
3/12/2016
49.200,00
Pagamento fornecedor
Fornecedores imobilizado
Caixa
No dia cinco de dezembro houve compra de veículos, pelo valor de R$ 250.000,00, sendo pagos R$ 100.000,00 (40%) com caixa e o resto fica creditado na conta de fornecedores a pagar.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
5/12/2016
250.000,00
Valor Ref. Compra veículo
Veículos
Fornecedores imobilizado
5/12/2016
100.000,00
Pagamento fornecedor conf. Boleto com caixa
Fornecedores 5 imobilizado
Caixa
A empresa comprou materiais para uso diário no dia 8/12, pela somatória de R$ 17.000,00, pagos à vista e como não especifica que materiais são estes, o consideraremos que não são itens para uso e consumo diversos, bens para manutenção, suprimentos de escritórios e semelhantes e nem itens do ativo permanente, pois ao final do exercício está definido que haverá saldo nessa conta. Logo, a consideraremos como estoques. Será debitado o valor em conta de estoques e creditado em caixa.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
8/12/2016
17.000,00
Valor Ref. Compra matérias aplicados
Estoques
fornecedores materiais aplicados
8/12/2016
17.000,00
Pagamento fornecedor conf. Boleto com caixa
fornecedores materiais aplicados
Caixa
Em 10/12 os sócios resolveram integralizar mais R$ 100.000,00 de capital, o que diminui o saldo de capital a integralizar e aumenta o saldo em caixa.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
10/12/2016
100.000,00
Parcela de capital a integralizar subscrito pelo sócio
Caixa
(-) Capital a Integralizar
Após a integralização do capital a empresa trabalhou para produzir receitas de serviços e durante cinco dias obteve um faturamento que, somado aos pequenos serviços prestados antes da aquisição de materiais auferiu em R$ 29.600,00, contabilmente debitadas contra o caixa e creditada contra receita de serviços.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
15/12/2016
29.600,00
Receita de serviços recebida em dinheiro
Caixa
Receita bruta de serviços
No dia 18 houve pagamento de despesa com combustível acumulado no mês, de R$ 11.800,00, debitados diretamente como despesa com combustível (pois consideramos desnecessário aqui provisionar fornecedores devido às características básicas deste exercício) contra crédito à conta de caixa.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
18/12/2016
11.800,00
Pagamento de combustível com. NF à vista
Combustíveis
Caixa
A empresa efetuou em 19/12 a aquisição de um terreno, com pagamento integral saído do caixa (crédito), de R$ 178.000,00. acrescentamos aqui que todos os ativos adquiridos serão depreciados, com exceção de terrenos.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
19/12/2016
178.000,00
Valor Ref. Compra terrenos
Terrenos
Fornecedores imobilizado
19/12/2016
178.000,00
Pagamento fornecedor conf. Boleto com caixa
Fornecedores imobilizado
Caixa
Houve pagamento de despesa de aluguel, pelo valor de R$ 5.000,00, que será lançada diretamente como despesa (de mesmo nome) contra o caixa.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
20/12/2016
5.000,00
Pagamento aluguel com caixa
Alugueis e locações
Caixa
Após isso a empresa pagou despesas diversas, que não são especificadas e que consideraremos como despesa com copa e cozinha (materiais de limpeza, galão de água, copos, lixeiras, vassouras), debitadas contra a despesa e creditadas contra o caixa.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
22/12/2016
9.000,00
Pagamento compra p/ copa e cozinha c/ caixa
Copa e cozinha
Caixa
Pagamento do resto do saldo em aberto da compra do veículo, debitando-se a conta do fornecedor e creditando-se o caxa, pelo valor de R$ 40.000,00, no dia 23/12.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
23/12/2016
40.000,00
Pagamento fornecedor conf. Boleto com caixa
Fornecedores imobilizado
Caixa
Em 27/12 é reconhecida a obrigação de pagamento de serviços tomados, logo, debita-se despesa com serviços tomados e credita-se fornecedores de serviços (ou tomadores de serviços).
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
27/12/2016
2.000,00
Valor referente despesa com serviço tomado NF
Serviços tomados PJ / PF
Fornecedores de serviços
No dia 30/12 foram provisionados os salários dos empregados – que trabalharam dentro do mês e receberão no próximo – em R$ 17.600,00, no entanto, isso é o bruto de despesa de salários, então calcularemos ainda 8% de INSS e 8% de FGTS. O procedimento será: débito de salários em R$ 17.600,00, contra crédito de salários a pagar. Depois debitaremos salários a pagar e creditaremos INSS a recolher, em R$ 1.408,00 e débito de encargos com FGTS e crédito de FGTS a pagar também de R$ 1.408,00.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
30/12/2016
17.600,00
Valor Ref. Salário bruto n/mês
Custo com salários
Salários a pagar
30/12/2016
1.408,00
Valor Ref. INSS s/ salários
Salários a pagar
INSS a recolher
30/12/2016
1.408,00
Valor Ref. FGTS sobre salários
Custo com FGTS
FGTS a recolher
A seguir, é feito o reconhecimento das receita a ser recebida no mês seguinte. Para tanto debita-se clientes e credita-se a conta de receita com serviços.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
30/12/2016
62.000,00
Valor ref. receita de serviços a prazo
Clientes
Receita bruta de serviços
Por fim, calcularemos o Custo da mercadoria / produtos vendidos ou prestados. Para tanto, apenas usaremos a fórmula básica de custo = estoque inicial mais compras menos o estoque final. O estoque final é de R$ 5.600,00, o que dá uma diferença de R$ 11.400,00 de CMV / CPV. A contabilização será com débito de R$ 11.400,00 em CMV e crédito em estoques.
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
31/12/2016
11.400,00
Valor ref. Saldo de estoque que se transfere para CMV
Custo dos bens ou serviços comprados
Estoque de Materiais aplicados
Para a depreciação debitaremos 25% os equipamentos de informática, 20% os veículos e creditaremos a conta de depreciação acumulada. Velaremos em conta um período de ano de 366 dias e contaremos os dias em que os bens foram adquiridos (366 para ter depreciação diária vezes o número de dias da compra até o dia 31/12).
Data
Valor
Texto do histórico
Débito
Crédito
31/12/2016
840,16
Valor depreciado dos equipamentos de informática
Depreciação do imobilizado
(-) Depreciação acumulada
31/12/2016
3.551,92
Valor depreciado dos veículos
Depreciação do imobilizado
(-) Depreciação acumulada
Para efetuar o encerramento apenas debitamos todas as receitas e creditamos a conta de Resultado do Exercício. Depois creditamos todas as despesas e debitamos aquela conta de Resultado do Exercício. Com isso as contas de resultado ficam zeradas e o saldo na conta de Resultado do Exercício é transferido para a conta de lucro do exercício, sendo que resultado credor será creditado em Lucro do exercício e debitado a conta de Resultado, ao passo que saldo devedor deve ser debitado em prejuízo do exercício e creditado em resultado.
E com isso temos a Demonstração do Resultado do Exercício.
Descrição
Valores
RECEITAS
-R$ 91.600,00
RECEITA OPERACIONAL BRUTA
-R$ 91.600,00
RECEITA DE VENDAS
-R$ 91.600,00
Receita bruta de serviços
-R$ 91.600,00
(-) CUSTOS E DESPESAS
R$ 62.600,08
(-) CUSTOS
R$ 30.408,00
(-) CUSTOS DAS COMPRAS
R$ 11.400,00
Custo dos bens ou serviços comprados
R$ 11.400,00
(-) CUSTOS DA MÃO DE OBRA
R$ 19.008,00
Custo com salários
R$ 17.600,00
Custo com FGTS
R$ 1.408,00
(-) DESPESAS
R$ 32.192,08
(-) DESPESAS OPERACIONAIS ADMINISTRATIVAS
R$ 18.800,00
Alugueis e locações
R$ 5.000,00
Combustíveis
R$ 11.800,00
Serviços tomados PJ / PF
R$ 2.000,00
(+/-) OUTRAS RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS
R$ 9.000,00
Copa e cozinha
R$ 9.000,00
(-) RESULTADO NÃO OPERACIONAL
R$ 4.392,08
Depreciação do imobilizado
R$ 4.392,08
RESULTADO DO PERÍODO
R$ 28.999,92
LUCRO DO PERÍODO
R$ 28.999,92
E por fim o Balanço Patrimonial da empresa, concluindo assim o exercício de lucro de R$ 28.999,92:
Descrição
Valores
ATIVO
R$ 680.007,92
ATIVO CIRCULANTE
R$ 207.200,00
DISPONIBILIDADES
R$ 139.600,00
Caixa
R$ 139.600,00
CRÉDITOS
R$ 62.000,00
Clientes
R$ 62.000,00
ESTOQUES
R$ 5.600,00
Estoques
R$ 17.000,00
Estoque de Materiais aplicados
-R$ 11.400,00
ATIVO NÃO CIRCULANTE
R$ 472.807,92
ATIVO IMOBILIZADO
R$ 472.807,92
Terrenos
R$ 178.000,00
Informática
R$ 49.200,00
Veículos
R$ 250.000,00
(-) Depreciação acumulada
-R$ 4.392,08
PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO
-R$ 680.007,92
PASSIVO CIRCULANTE
-R$ 131.008,00
FORNECEDORES
-R$ 112.000,00
Fornecedores 5 imobilizado
-R$ 110.000,00
Fornecedores de serviços
-R$ 2.000,00
TRIBUTOS A PAGAR
-R$ 2.816,00
INSS a recolher
-R$ 1.408,00
FGTS a recolher
-R$ 1.408,00
SALÁRIOS E ENCARGOS A PAGAR
-R$ 16.192,00
Salários a pagar
-R$ 16.192,00
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
-R$ 548.999,92
CAPITAL SOCIAL
-R$ 520.000,00
Capital – Sócio A
-R$ 420.000,00
Capital – Sócio B
-R$ 180.000,00
(-) Capital a Integralizar
R$ 80.000,00
LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS
-R$ 28.999,92
Lucro/prejuízo do exercício
-R$ 28.999,92
Nota: valores no Balanço Patrimonial com sinal negativo não representam prejuízo, apenas que são valores com saldo credores.